Empresas pretendem aumentar gastos com viagens em 2016

Empresas pretendem aumentar gastos com viagens em 2016

74% das empresas inquiridas revelaram a intenção de aumentar os seus gastos com viagens em 2016. 26% estima um crescimento de 5%, 21% das empresas de 10%, 11% de 15%, 8% dos inquiridos de 20%, 4% de 25% e 3% das empresas de mais de 30%. Estes foram os dados divulgados hoje durante o Salão de Viagens de Negócio (SVN), em Lisboa, por Guilherme Conde, que lidera a Unidade de Client Solutions da Travelstore, que apresentou o Barómetro das Viagens de Negócio 2016.
Quanto ao destino dos investimentos no próximo ano, a novidade deste barómetro é o facto de 21% das empresas inquiridas revelarem uma aposta no continente asiático, valores próximos das Américas (América do Sul 24% e América do Norte 19%). Um terço das empresas continua a apostar em África e a maioria (54%) elege a Europa como o principal destino de investimento.

Relativamente à economia partilhada, algumas curiosidades: 49% das empresas inquiridas consideram vir a utilizar a Uber, e além destas 11% já utiliza mesmo. 10% utiliza já a plataforma Airbnb e além destas 40% pondera vir a utilizar.

Na política de viagens, o barómetro revela que o e-mail é o meio mais utilizado pelos inquiridos para reservarem as suas viagens (64% admitem que é “muito utilizado”, seguindo-se plataformas online internas (21% indicam utilizá-las “muito”).
Nas novas tendências de política de viagens e “compliance”, o estudo indica que a reserva antecipada de viagens (89%) e o feedback através de plataformas online (23%) são as novas tendências com mais peso dentro das empresas.

No tema Economias de Partilha, o barómetro explica que estas “aparentam ter um impacto reduzido (38%) no mundo empresarial, sendo inclusive pouco reconhecido por parte dos seus colaboradores”.