Espanha com menos 40 milhões de turistas e 50 mil milhões de euros de receitas até agosto

Espanha com menos 40 milhões de turistas e 50 mil milhões de euros de receitas até agosto

Espanha deverá totalizar menos 40 milhões de turistas entre janeiro e agosto, em comparação ao período homólogo, e uma quebra de 50 mil milhões de euros nas receitas, reflexo da pandemia de covid-19, estimou a agência EFE, segundo a Lusa.

Além das restrições decorrentes da pandemia, o risco de contágio fez com que muitos turistas deixassem de realizar viagens internacionais, substituindo-as por outras dentro do próprio país, o que, em Espanha, não compensou a perda de receitas. Nos primeiros oito meses do ano, 58,2 milhões de turistas chegaram a Espanha.

De acordo com as projeções da EFE, que ressalvou que os números do Instituto Nacional de Estatística (INE) espanhol ainda não são conhecidos, seguindo-se a tendência registada em julho, o total de desembarques em Espanha ficará, no período em causa, 40 milhões abaixo do efetuado no mesmo período de 2019.

Esta evolução terá impacto nos gastos realizados no país que deverão totalizar uma descida de 50 mil milhões de euros. Entre janeiro e julho, os turistas gastaram 14.291 milhões de euros. Só em julho foram gastos 2.450 milhões de euros, abaixo dos 12 mil milhões de euros do mesmo mês do ano anterior.