Estatuto PME Excelência atribuído a 472 empresas do turismo

Estatuto PME Excelência atribuído a 472 empresas do turismo

A Gala que distingue as empresas PME Excelência decorrerá hoje, em Braga, e será presidida pelo primeiro Ministro, António Costa, e vai contar com as presenças do ministro Adjunto e da Economia, Pedro Siza Vieira, e do secretário de Estado da Economia, João Neves.

Promovida pelo IAPMEI – Agência para a Competitividade e Inovação e pelo Turismo de Portugal, a cerimónia vai destacar as empresas com um elevado desempenho económico e financeiro e que, dessa forma, garantem o Estatuto de PME Excelência. Em 2018, foram quase 2.380 as empresas distinguidas, traduzindo um aumento de 22% em relação a 2017 e de 57% face a 2015.

Estas evoluções refletem quer o contexto macroeconómico, quer os objetivos da atuação do Governo em matéria de política económica. O crescimento económico e a sustentabilidade das contas públicas têm sido acompanhados pela dinâmica empresarial de reforço de autonomia financeira e do aumento do volume de negócios.

Em Braga, serão reconhecidas ainda as PME Excelência que se destacaram em sete categorias: Mais Exportação; Mais Produtividade; Criação de Valor; Mais Crescimento; Empresa Gazela; Mais Emprego e Longevidade.

Em 2018, entre as 2.378 empresas que conquistaram o estatuto de PME Excelência, o maior número desenvolve atividade na Indústria (30,2%), seguindo-se o Comércio (25,4%) e o Turismo (19,8%). As PME Excelência são responsáveis por mais de 86.600 postos de trabalho e por um volume de negócios superior a 10 mil milhões de euros, dos quais 24% são resultantes das exportações.

Em termos geográficos, Lisboa regista o maior número de empresas distinguidas (509), correspondendo a 21,4% do total. Seguindo-se os distritos do Porto, com 436 empresas (18,3%), Aveiro com 276 empresas (11,6%), Braga com 240 empresas (10,1%), Faro com 193 empresas (8,1%) e Leiria com 176 empresas (7,4%).

472 empresas do turismo distinguidas

O estatuto PME Excelência foi atribuído a 472 empresas do turismo — mais 20% face ao ano passado — que se distinguiram pelos seus desempenhos económico-financeiros e de gestão.

No seu conjunto, as 472 empresas do turismo distinguidas como PME Excelência representam 13.848 postos de trabalho diretos e apresentaram um volume de negócios de 865 milhões de euros em 2018.Com um ativo líquido de 795 milhões de euros, as PME Excelência do turismo têm uma autonomia financeira média de 61% e bons níveis de rentabilidade. O turismo representa, assim, uma quota de 19,8% do universo Excelência, sendo um dos setores que regista níveis de crescimento em todos os indicadores de desempenho.

A nível setorial, as empresas distinguidas estão distribuídas pelas seguintes atividades: 326 estabelecimentos de restauração e bebidas, 112 alojamentos, 16 agências de viagem, 12 empresas de animação turística e 6 rent-a-car. É nos distritos de Lisboa, Porto e Faro — com, respetivamente, 140, 105 e 103 empresas –, onde se concentram 73,7% das PME Excelência.

O presidente do Turismo de Portugal, Luís Araújo, destaca que “em termos evolutivos, de 2009 a 2018, o número de empresas do turismo distinguidas como PME Excelência passou de 27 para 472. Só de 2017 para 2018, registou-se um acréscimo superior a 20% no número de empresas neste universo. É, portanto, essencial o apoio às empresas no desenvolvimento de uma visão criativa e inovadora, para posicionar Portugal como líder do turismo do futuro”.

É para a consolidação e sustentabilidade das empresas do setor, nomeadamente as PME, que o Turismo de Portugal pretende contribuir, dinamizando uma relação ágil e proativa entre a administração pública e o tecido empresarial, reforçando o acesso ao investimento, à capacitação, aos mercados e ao conhecimento, com o objetivo de posicionar Portugal como um polo de referência na inovação e na produção de bens e serviços para a indústria do turismo, uma das metas da Estratégia Turismo 2027.

Criado numa parceria com o IAPMEI e os principais bancos, PME Excelência é um estatuto de qualificação empresarial, que tem o objetivo de premiar o mérito de pequenas e médias empresas com perfis de desempenho superiores e que visa conferir notoriedade junto do mercado e proporcionar o acesso facilitado a financiadores e a soluções de crédito ajustadas às suas estratégias de investimento.

Os parceiros do Turismo de Portugal e do IAPMEI são: Banco BIC, Banco BPI, Bankinter, Caixa Geral de Depósitos, Crédito Agrícola, Millennium bcp, Montepio, Novo Banco, Novo Banco Açores, Santander Totta e ainda a PME Investimentos e as Sociedades de Garantia Mútua Agrogarante, Garval, Lisgarante, Norgarante, Associação Portuguesa de Ética Empresarial, COSEC, CTT, Fidelidade, Futuro-Fundos de Pensões, Galp Energia, Grenke, InformaD&B e Universidade Católica Portuguesa.