Expedia: Pesquisas de viagens aumentam no 1º trimestre

Expedia: Pesquisas de viagens aumentam no 1º trimestre

O Grupo Expedia acaba de divulgar o seu relatório de tendências de viagem relativo ao primeiro trimestre de 2022. “Ao olharmos para o primeiro trimestre do ano e para os meses que se seguem, estamos otimistas quanto ao que 2022 nos reserva”, afirma Jennifer Andre, vice-presidente global de Media Solutions do grupo. E acrescenta: “O aumento das intenções de viagem, janelas de pesquisa maiores, uma subida das pesquisas internacionais e um crescente interesse do consumidor por viagens sustentáveis são apenas algumas tendências positivas que observámos no primeiro trimestre de 2022. Este ano está a revelar-se um ano de crescimento sustentado e estamos ansiosos por colaborar com os nossos parceiros e toda a indústria para continuar a reconstruir o turismo do futuro”.

Aumento das pesquisas de viagens com levantamento de restrições

Com um novo ano, surge um novo entusiasmo por viajar, como se pode comprovar no aumento das pesquisas globais. Durante o primeiro trimestre, o volume de pesquisas aumentou 25% face ao trimestre anterior, liderado plo crescimento de dois dígitos na América do Norte com 30% e na Europa, Médio Oriente e África (EMEA) com 25%. Face há um ano atrás, verifica-se uma forte recuperação, com as pesquisas globais a subirem 75% face ao primeiro trimestre de 2021. Todas as regiões assistiram a este crescimento, com o volume de pesquisas da EMEA a disparar 165%, da América do Norte 70%, da América Latina 50% e da Ásia Pacífico 30%.

O volume de pesquisas variou bastante em termos semanais ao longo dos primeiros três meses do ano, mas a semana de 14 de fevereiro teve todas as regiões com crescimentos, após anúncios relacionados com vacinas e máscaras, incluindo nos EUA e na Europa.

Confiança do viajante cresce = Janelas de pesquisa aumentam

Com a confiança do viajante a aumentar, o primeiro trimestre assistiu a janelas de pesquisa maiores. No que se refere à janela de pesquisa 180+ dias, verificou-se um aumento de 190%, enquanto que a de 0 a 21 dias diminuiu 15% face ao trimestre anterior. Regionalmente, verificam-se janelas de pesquisa mais curtas nas regiões da Ásia Pacífico e América Latina, que se mantiveram sem alterações entre o último trimestre de 2021 e o primeiro de 2022, enquanto que os viajantes da EMEA e da América do Norte pesquisaram num período de tempo mais extenso, com a janela de pesquisas dos 91 e 180 dias a subir 140% e 60%, respetivamente.

No primeiro trimestre, 60% das pesquisas domésticas globais caiu na janela dos 0 a 30 dias, com uma queda de 10% face ao último trimestre de 2021, enquanto as pesquisas de 91 e 180 dias aumentaram 80%. As pesquisas internacionais globais na janela de 91 a 180 dias subiram 35% face ao trimestre anterior, com a janela dos 91 a 180 dias a registar os maiores aumentos.

Grandes cidades e praias continuam a atrair turistas

Grandes cidades como Las Vegas, Nova Iorque, Chicago e Londres permaneceram populares junto dos turistas, marcando presença na lista dos 10 principais destinos de reservas no primeiro trimestre, juntamente com destinos de praia como Cancun, Punta Cana, Honolulu e Miami. Las Vegas esteve no topo da lista, superando Nova Iorque, que esteve na primeira posição no terceiro e quarto trimestres de 2021. Contudo, pelo terceiro trimestre consecutivo, Nova Iorque manteve-se na lista dos 10 destinos mais reservados em todas as regiões.

Novos destinos intrarregionais também surgiram neste ranking em cada região, incluindo Roma na EMEA, Puerta Vallarta na América Latina e Phoenix na América do Norte. Na Ásia Pacífico, destinos como a Austrália viveram um forte crescimento, incluindo Sydney, Melbourne e Surfers Paradise.

Desempenho do alojamento turístico a crescer

As reservas de alojamento para hotéis e unidades de alojamento turístico aumentaram 35% no trimestre, e todas as regiões tiveram um aumento de dois dígitos. Durante estes três meses, 15 dos principais 25 destinos globais assistiram a um aumento de dois dígitos nas reservas de hotéis. A duração da estadia manteve-se estável entre o último trimestre de 2021 e o primeiro de 2022, com dois dias para estadias em hotéis e 5.5 dias em outras unidades de alojamento.

Com as férias de inverno e de primavera a ocorrerem no primeiro trimestre, os alugueres de curta duração tiveram outro período positivo, com um crescimento substancial nas dormidas. As viagens domésticas continuaram a dominar, com a Austrália, França, Brasil e EUA como países mais reservados das suas respetivas regiões.

Procura crescente pelo turismo sustentável

Os consumidores de todo o mundo já estão a tomar decisões mais conscientes quando viajam, tais como optar por ofertas mais eco conscientes e sustentáveis, e cada vez mais querem fazê-lo no futuro. Porém, muitos hesitam em iniciar o processo de se tornarem viajantes mais sustentáveis e procuram informações sobre sustentabilidade em fontes confiáveis.

De acordo com o recente estudo sobre turismo sustentável do grupo Expedia, dois terços dos consumidores querem ter acesso a mais informação sobre sustentabilidade nos fornecedores de alojamento e transporte, e metade querem ver esta informação nos organizadores dos destinos. Além disso, 50% dos consumidores estariam dispostos a pagar mais pelo transporte, atividades e alojamento se a opção fosse mais sustentável.