Expedia revela prioridades de investimento em tecnologia dos hotéis

Expedia revela prioridades de investimento em tecnologia dos hotéis

De acordo com um novo inquérito realizado a mais de 1.200 hoteleiros associados do Grupo Expedia, existe quase o dobro de probabilidades de que as cadeias hoteleiras priorizem o investimento em tecnologia face aos estabelecimentos independentes mais pequenos.

Por outro lado, é 1,5 vezes mais provável que as unidades independentes pequenas dêem prioridade à renovação de quartos em comparação com as cadeias hoteleiras, o que pressupõe uma lacuna nas estratégias de investimento em tecnologia entre os diferentes segmentos hoteleiros, revela o grupo.

O uso de tecnologia é cada vez mais importante à medida que os hotéis compreendem como podem obter uma vantagem competitiva com investimentos tecnológicos estratégicos.

Segundo o último relatório de Hospitality Technology, 54% dos hotéis pensou em aumentar o seu orçamento para tecnologia em 2019, e apenas 8% pensou reduzi-lo.

No entanto, os custos continuam a ser o principal obstáculo à adoção de melhorias tecnológicas para muitos hoteleiros, já que quase metade dos hotéis independentes de pequena dimensão inquiridos indicaram que as decisões que tomam no que diz respeito a investimento em tecnologia se baseiam na acessibilidade e no valor.

Por outro lado, mais de metade das cadeias hoteleiras priorizam as ferramentas tecnológicas que se integram na perfeição com os seus atuais sistemas.

“Observámos que as cadeias hoteleiras realizam investimentos importantes em tecnologia, o que oferece a possibilidade de conseguirem melhores resultados para cada unidade, já que por si sós não poderia fazer face a esse gasto”, afirma Ait Voncke, vice-presidente sénior do Grupo Expedia. “A tecnologia tem o poder de oferecer condições equitativas aos hoteleiras de qualquer dimensão. Continuamos a estar atentos às necessidades dos nossos colaboradores e investimos para lhes oferecer um melhor serviço, para que até o estabelecimento mais pequeno possa competir de forma eficaz e ter uma oportunidade de sucesso”.

Dos hotéis independentes pequenos inquiridos, um em cada quatro mencionou que a complexidade é o seu maior obstáculo na altura de adotar medidas tecnológicas e, destes, um em cada três afirmou que, ao avaliar as possíveis soluções, a sua prioridade é a facilidade de utilização.

Principais razões dos gastos em tecnologia:
28% – melhorar produtividade
27% – melhorar fidelização
25% – melhorar experiência do hóspede e críticas
12% – reduzir custos
7% – melhorar receitas
2% – outros