FlixBus anuncia expansão em Portugal no seguimento da abertura do mercado de transporte “Expressos”

FlixBus anuncia expansão em Portugal no seguimento da abertura do mercado de transporte “Expressos”

Categoria Business, Transportes

A FlixBus, o maior operador europeu de transporte rodoviário de longa distância, congratula a aprovação da legislação que promove a abertura do mercado português de transporte “Expressos” à concorrência e inovação, bem como o acesso transparente, equitativo e não discriminatório a interfaces e terminais rodoviários de passageiros aprovado pelo Conselho de Ministros e publicada hoje em Diário da República.

Pablo Pastega, diretor geral da FlixBus em Portugal e Espanha comenta: “Este é um grande passo que irá revolucionar o setor da mobilidade em Portugal. O acesso livre de todos os operadores ao mercado permitirá aumentar o investimento da FlixBus em Portugal, a nível económico e de recursos, traduzindo-se em crescimento para o país e para as empresas locais parceiras. A abertura do mercado nacional do serviço de transporte Expresso é uma decisão muita positiva que permitirá a modernização do ecossistema português de transporte de longa distância – acima de tudo, beneficiará muito positivamente aqueles que são sempre os últimos beneficiários de qualquer sistema de mobilidade: os passageiros.”

A abertura do mercado à concorrência e inovação irá trazer mais opções de transporte para os passageiros portugueses, que poderão assim escolher o tipo de serviço adequado às suas necessidades para viajar. Para o setor dos transportes de longa-distância em Portugal isto traduz-se em mais opções de transporte, mais postos de trabalho, mais viagens, preços mais baixos e menos poluição graças à redução da utilização do carro privado.  Atualmente a FlixBus disponibiliza em Portugal serviços de transporte de norte a sul do país, para cerca de 50 destinos na Europa, promovendo um estilo de viagem mais sustentável e ecológico.

Também a garantia da não discriminação e do livre acesso de operadores de autocarro aos terminais rodoviários é da maior importância para a implantação de um sistema de mobilidade mais atrativo em Portugal. Esta medida possibilitará que todos os passageiros da FlixBus possam utilizar o serviço de transporte de autocarro num terminal rodoviário, onde existam os serviços e infraestruturas adequadas para viajar.

A nova legislação prevê ainda a realização de cabotagem – serviço de tomada e largada de passageiros dentro do mesmo país, realizado no âmbito e durante um serviço internacional regular – que já era permitida de acordo com a diretiva europeia 1073/2009. Esta é uma medida que a FlixBus também congratula de forma a complementar e otimizar as rotas internacionais regulares que já opera, permitindo que os passageiros tenham mais opções de viaja com mais frequências.

Por outro lado, existem também alguns aspetos no decreto-lei que tornam algumas medidas menos atrativas.

Pablo Pastega comenta: “Ficámos surpreendidos em relação à falta de requisitos na idade das frotas de autocarros e esperávamos que as autoridades portuguesas fossem mais exigentes no que diz respeito às emissões de gases poluentes. Em média, em outros países europeus, a idade máxima de um autocarro é de 8 anos, de forma a assegurar as mais baixas emissões – na FlixBus todos os autocarros da frota cumprem com a mais exigente norma europeia nesta matéria, a normativa EURO VI e, em Portugal, têm menos de dois anos. Por outro lado, em Portugal, a nova legislação estabeleceu que os autocarros não poderão ter a partir de janeiro 2023 mais do que 12 anos.”

De apontar ainda algumas falhas no que diz respeito a questões de segurança, como a falta de uma medida que garanta a obrigatoriedade de dois condutores a bordo em linhas noturnas. Esta é uma das regras que a FlixBus já aplica atualmente em todos os serviços internacionais que opera e que considera fundamental para manter os mais altos níveis de segurança para os passageiros e para a operação. Por fim, destaque para o número de organismos públicos necessários para obter autorizações e licenças – muitos mais em Portugal do que nos referidos países.

A FlixBus já tem 20 linhas internacionais diretas entre Portugal e o resto da Europa e para em mais de 20 cidades portuguesas que chegam a cerca de 50 destinos europeus. Todas as ligações são feitas com uma frota de autocarros novos, que seguem as mais altas normas de segurança, conforto e baixas emissões de gases, em concordância com a normativa EURO VI. No seguimento da abertura do mercado português de transporte “Expressos” à concorrência e inovação, a empresa irá aumentar o investimento no mercado nacional, com a abertura de uma filial de direito português, a FlixBus Portugal. Irá também abrir um escritório no país, em Lisboa, que será o 20.º escritório da rede FlixBus na Europa e EUA.

Sobre a expansão em Portugal, Pablo Pastega, diz: “Estamos atentos ao mercado português e vamos reforçar o nosso investimento no país. Os próximos passos estão definidos: acabámos de abrir uma entidade legal portuguesa e um escritório em Lisboa, com uma equipa portuguesa que está a crescer significativamente, assim como o número de colaboradores que trabalham para o mercado português a nível global. Esta será equipa irá ajudar-nos a crescer e a criar uma rede FlixBus que cubra o território português de Norte e Sul. Por exemplo, iremos investir ao nível de vendas e marketing, de forma a aumentar o número de pontos de vendas e agências a um nível local e chegar a mais portugueses.”

“Estamos também a aumentar o número de empresas parceiras portuguesas com quem trabalhamos, em linha com o nosso modelo de negócio, valorizando a experiência local e mantendo a autonomia destes. Depois iremos anunciar o nosso plano de expansão para o país, para que mais pessoas possam viajar de forma sustentável connosco: levamos o nosso compromisso climático muito a sério, sendo que todos os nossos autocarros em Portugal têm menos de dois anos e cumprem com a norma EURO VI, a mais exigente a nível de emissões de gases poluentes; temos wifi gratuito, espaço extra nos assentos e um sistema de entretenimento a bordo”, adiciona.

Presente em Portugal desde 2017, a FlixBus é um operador europeu com um modelo baseado em parcerias com empresas regionais e locais que preserva a autonomia destas. Estas parcerias são feitas em todos os países em que a FlixBus está presente: em França, a rede doméstica é gerida em colaboração com mais de 70 parceiros. Em Portugal a empresa pretende crescer bastante e aumentar a rede de parceiros, trabalhando em cooperação estreita com empresas portuguesas de autocarro locais. Isto traduz-se em mais oferta nas opções de transporte, mais postos de trabalho, mais passageiros, preço mais baixos e menos poluição graças à redução da utilização do carro privado.

Mapa interativo da rede FlixBus : https://www.flixbus.pt/percursos-autocarros