Glion Connect é o novo programa de ensino remoto da Sommet já a partir de outubro

by Redação Ambitur | 29 Julho 2020 11:20

O novo programa académico baseado no “fidigital” da Sommet Education, Leading Hospitality Education Group, que engloba as instituições de ensino Glion Institute of Higher Educations e Les Roches, vai combinar experiências digitais com físicas. Denominado por “Glion Connect” ou “Les Connect”, este programa de Barcharelato entrará em vigor em outubro de 2020 e destina-se aos novos alunos internacionais que enfrentam restrições em viajar no contexto atual, permitindo que iniciem o primeiro semestre de forma remota.

O facto deste programa se centrar no ensino remoto leva Christophe Gulli, reitor de Artes Práticas no Glion Institute of Higher Education (na foto em cima), a destacar um novo desafio: “fornecer ao estudantes as mesmas experiências remotamente”. O responsável, que falava numa entrevista à Ambitur.pt, considera que a maior adversidade neste novo modelo centrar-se-á, sobretudo, em “dar conteúdo académico emocionante para os estudantes”, conseguindo manter a “motivação não só no campus, mas também em frente ao ecrã”. 

O grande destaque deste programa foca-se no setor vitivinícola: “Vamos estudar o processo de fazer o vinho e a prova”, diz o responsável, revelando que “provas de vinho” virtuais serão regulares ao longo do semestre. Para combater o desafio das provas virtuais vs provas presenciais, Christophe Gulli revela que será preparado e enviado um “kit estudante” antes de iniciar o programa. “São diferentes fragrâncias que vão permitir ao estudante partilhar emoções de cada vinho”, enaltece o reitor.

“Provar vinho é apenas uma parte do conhecimento”

Paolo Basso

Paolo Basso, professor da Glion e melhor sommelier do mundo em 2013, junta-se ao vasto painel de especialistas que vai lecionar os vários módulos. Admitindo que transmitir conhecimento sobre vinho à distância é “complicado”, o docente considera, no entanto, que o “kit estudante” vai servir de suporte para se “aprender sobre o aroma” do vinho: “Os estudantes vão ter algumas amostras e um livro, um suporte didático, onde podem aprender a como cheirar o vinho”. Ao mesmo tempo, todos os alunos serão convidados a “comprar uma garrafa de vinho”, onde o sabor será “relativamente” igual em qualquer parte do mundo, exemplificando com o “Sauvignon blanc” da Nova Zelândia: “Sabemos que as diferenças entre os produtores são ínfimas e podemos partilhar e experimentar, aproximadamente, o mesmo vinho”. A base forte da parte teórica que todos os estudantes já adquiriram são uma mais-valia neste programa, considera o docente, destacando que, além dos livros, serão fornecidos “vídeos”, dando a possibilidade de obter mais conhecimentos sobre o vinho.

No final do programa, pretende-se que o estudante se torne um “manager” num hotel ou num resort luxuoso, e “não somente um sommelier”, vinca o responsável. “Provar vinho é apenas uma parte do conhecimento”, declara Paolo Basso, reiterando que o mais importante é o “conhecimento sobre o que é o vinho”, isto é, “como ele reage com a comida”, exemplifica, não descurando a “parte financeira” do mesmo.

Este modelo à distância é visto pelo responsável como algo duradouro: “Eu próprio comecei como autodidata. Sei o que é estudar sozinho em casa”. Para Paolo Basso, o mais importante neste modelo é que o estudante mantenha a “motivação em alta”, acreditando que, enquanto professor, o grande desafio passa por conseguir “manter o entusiasmo dos estudantes para captar a sua atenção”, mesmo que “esteja noutra parte do mundo”.

No que diz respeito às perspetivas para o futuro, Christophe Gulli afirma, que nos últimos 10 anos, houve uma grande mudança no ensino, marcada pelas novas tecnologias e pelas expectativas dos estudantes: “Cada vez mais, querem um ensino prático e conhecer os especialistas no terreno”. Quanto ao ensino à distância, Christophe Gulli é perentório: “Será cada vez mais importante nos próximos anos”. Atualmente, o Campus Glion tem 100% dos alunos no campus e não tem nenhum em aulas via digital.

“Glion Conncet” e “Les Connect”

O programa de Bacharelato é uma opção de aprendizagem de última geração que oferece 10 semanas de ensino remoto seguido de 10 semanas no campus. Este modelo permite que os novos estudantes internacionais tenham acesso ao primeiro semestre de seu bacharelato em International Hospitality Business na Glion e Global Hospitality Management na Les Roches de forma remota a partir de outubro e que cheguem aos campus na Suíça ou Espanha em janeiro de 2021 para terminar o semestre de forma presencial.

Source URL: https://www.ambitur.pt/glion-connect-e-o-novo-programa-de-ensino-remoto-da-sommet-ja-a-partir-de-outubro/