Google: 3 tendências que vão marcar o futuro das viagens em 2022

Google: 3 tendências que vão marcar o futuro das viagens em 2022

À medida que as viagens e a indústria avançam para a recuperação da pandemia, a Google identifica três áreas essenciais que vão ser mais importantes no próximo ano. Segundo a empresa, as viagens vão tornar-se cada vez mais relevantes, com um aumento de “momentos especiais” que ficaram em modo pausa devido à pandemia.

A Google pediu um inquérito à Ipsos que revela que mais de metade (56%) dos americanos têm probabilidades de participar de um momento especial nos próximos dois anos. Nesse grupo, as viagens desempenham um papel central, seja para ir a um casamento, por motivos profissionais, de educação ou de mudança. Dos que planeiam participar num momento especial nos próximos dois anos, 78% consideram que as viagens estarão relacionadas com esses momento.

Segundo o inquérito, 62% dos americanos que ficaram numa unidade de alojamento ou reservaram um voo para um momento especial dizem que a experiência anterior com uma marca é importante no momento de escolher uma marca.

Cerca de 78% dos viajantes que ficaram num alojamento ou reservaram um voo dizem que as políticas de cancelamento são importante para decidir sobre uma marca, enquanto que 85% afirmam que preços acessíveis são importantes.

O estudo também indica que 70% dos viajantes dizem que o respeito de uma marca pelas orientações de segurança Covid-19 e restrições é importante na altura de decidir sobre uma marca, e 57% dos americanos que realizaram uma viagem grande no último ano usaram uma fonte online para se inspirarem ou obterem ideias em relação à sua viagem. Em média, os viajantes que realizaram um viagem maior no último ano passaram 71% dos seu tempo a pesquisar a sua viagem online.

Além de um aumento nos momentos especiais, a Google acredita que as viagens se vão tornar mais inclusivas no próximo ano, o que influenciará o talento, as equipas, a cultura e o marketing.

Segundo um relatório da Google/ Storyline Strategies, os viajantes tendem a valorizar o compromisso cultural como fator decisivo quanto a destinos. Três em cada quatro viajantes procuram informação específica às suas origens étnicas e culturais, com as principais fontes a serem boca-a-boca, sites de viagens e influenciadores de redes sociais.

Por fim, a Google diz que o turismo se vai tornar mais relevante no próximo ano, e serão necessários dados e abordagens para influenciar a sustentabilidade.

De acordo com a Ipsos, as considerações ambientais são importantes para os potenciais viajantes, com mais de 50% a afirmarem que considerações como as emissões e compensações de carbono são importantes quando consideram uma viagem.

Adicionalmente, 51% dos viajantes que ficaram em unidades de alojamento ou reservaram um voo para um momento especial dizem que opções amigas do ambiente e sustentáveis são importantes quando têm de decidir-se sobre uma marca.