Governo cria incentivos para empresas de animação turística, eventos e congressos

Categoria Home

&Nos últimos anos, sobretudo no turismo, as condições que o estado oferece têm sido principalmente vocacionadas para a construção, para a hotelaria e para grandes empresas, e eu decidi pôr um fim nessa menorização de animação turística, de eventos e de congressos, e identifiquei três áreas onde eu penso que nós, Turismo de Portugal, podemos dar um contributo importante: no financiamento, na capacitação das empresas e na articulação das empresas com outros organismos públicos&, afirmou esta manhã, o secretário de Estado do Turismo, na abertura do 2º Congresso da APECATE, em Lisboa.Adolfo Mesquita Nunes anunciou a criação de &uma sub-linha na linha de qualificação da oferta adaptada especificamente à realidade das empresas de animação turística, eventos e congressos&. O responsável explicou que consistirá em &uma dotação orçamental de cinco milhões de euros da linha de apoio à qualificação da oferta e ficará reservada&&para estas empresas. A medida vigorará até ao final do ano de 2015 e visa apoiar quer as novas empresas quer as empresas recém-formadas. &Esta sub-linha, que será dirigida a projectos até 300 mil euros, terá custos de financiamento mais favoráveis do que o regime geral da linha de qualificação de oferta de modo a compensar a vossa dificuldade do acesso ao financiamento e à banca&, acrescenta.No que diz respeito à capacitação, Adolfo Mesquita Nunes afirmou que está já em curso também, no Turismo de Portugal, a reorganização do gabinete de apoio ao empresário. Quanto aos custos de contexto, o secretário de Estado do Turismo avança que &espera que no final do trimestre haja novidades&.Adolfo Mesquita Nunes anunciou ainda que decidiu& &alterar as condições de acesso ao fundo de captação de congressos, prorrogando por mais um ano a sua vigência. Estas alterações vão permitir o acesso ao fundo de candidaturas de menor dimensão, passando o acesso ao fundo a ser possível a partir dos 300 congressistas, quando actualmente o acesso se dá a partir apenas dos 450 congressistas.O governante mostrou-se satisfeito com o trabalho desempenhado até à data, salientando o crescimento de 14% em 2013 face a 2012, das empresas de animação turística, eventos e congressos. &Só nos últimos quatro meses, foram criadas 187 empresas&, afirma.Por Raquel Loureiro