Grupo GEA volta a crescer no número de agências e balcões

by Cristiana Macedo | 5 Novembro 2018 11:43

O Grupo GEA, rede de agências de viagens independente, realizou, este fim-de-semana, em Sesimbra, a sua 14.ª Convenção Nacional. O evento contou com mais de 270 participantes, representando cerca de 140 agências de viagens do grupo.

A Ambitur.pt esteve presente neste evento com Pedro Gordon, diretor-geral do Grupo GEA em Portugal, a fazer um balanço sobre os resultados do grupo. Aos jornalistas, o responsável referiu que o grupo conta atualmente com 322 agências de viagens associadas, sendo que no ano passado eram 305 agências. “Estamos com um crescimento de 5 a 6% e com um total de 422 balcões”, o que representa uma adição de 17 agências face a 2017.

“Foi um ano bom, com crescimento”, considera Pedro Gordon, que deu como exemplo o crescimento dos pacotes turísticos, se se considerarem os 12 operadores mais importantes para o grupo e que representam “mais de 90% do volume de compras.  Em setembro, tínhamos um crescimento de 11% comparativamente ao mesmo período do ano 2017”. Dentro deste volume de compras, é a Soltur que se destaca, seguida da Jolidey, Soltrópico, Solférias, Nortravel e Viajar Tours.

Quanto às Centrais Hoteleiras, Pedro Gordon revela um grande crescimento nesta categoria. Se se focar apenas nas principais centrais (Veturis, Bedsonline; World2Meet (W2M); IZIBookings; TourDiez e Teldar Travel), até setembro, os resultados são na ordem dos “18 milhões de euros. No ano passado, estávamos nos 14 milhões e 300 mil euros”, o que corresponde a “29% de crescimento com estas (centrais) principais”. Já sobre o mercado dos Cruzeiros, o “líder” continua a ser a MSC com “mais de três milhões de euros”. Este valor corresponde a um “crescimento de 30%”. Perto do líder, o diretor refere os operadores “Pullmantur, Melair e Costa Cruzeiros”.

Analisando os destinos, Pedro Gordon difere o volume “em termos de pacote”, com as Caraíbas no topo da lista, e “em termos de estadias” com o Algarve a “continuar a ter muita venda”. Outro dos destinos que viu ganhar um “crescimento forte” este ano foi a Tunísia. “Já em 2017 se notou uma forte retoma neste destino”, acrescenta.

A 14.ª Convenção Nacional da GEA teve como tema “O conhecimento do cliente como chave para o sucesso das Agências de Viagem” de pequena e média dimensão. Pedro Gordon considera que “assim como as grandes companhias de comércio como a Amazon, Alibaba e Google investem milhões em inteligência artificial para conhecer o cliente”, as agências de viagens “têm de fazer igual, mas por outra via”. O representante do Grupo GEA acredita que é fundamental “conhecer o cliente” e, assim, “perceber e saber os gostos, preferências e perfil do produto”. Para o responsável, as agências não podem deixar de estar online.

Tunísia e Turquia vão crescer em 2019

Sobre os resultados de vendas para o Natal, Pedro Gordon ainda não tem os dados fechados. “Já houve algumas vendas para o Brasil e Madeira, mas as vendas ainda não despegaram”. O dirigente acredita que as compras serão feitas “mais próximo da data”.

Quanto ao próximo ano, os destinos que “parecem” que vão crescer são a Tunísia e a Turquia. O responsável aponta a “proximidade” do destino Tunísia ou a “qualidade” existente no destino Turquia como razões para este possível crescimento.

Não deixando de lado os constrangimentos que podem vir a existir no próximo ano, Pedro Gordon alerta para o “excesso de oferta que já se sentiu este ano. Todos querem crescer e outros, querem ganhar quota de mercado”. O facto de terem havido viagens com “lugares vazios afetou a rentabilidade de operadores e agências”, acrescenta.

De uma forma geral, “estamos num momento positivo e com crescimento. Os objetivos estão a ser cumpridos com uma grande parte dos operadores”, conclui.

 

*a versão integral deste artigo será impressa na edição nº316 da Ambitur Magazine

Source URL: https://www.ambitur.pt/grupo-gea-volta-a-crescer-no-numero-de-agencias-e-balcoes/