Grupo Turim abre primeira unidade cinco estrelas na Avenida da Liberdade

Grupo Turim abre primeira unidade cinco estrelas na Avenida da Liberdade

Categoria Alojamento, Business

Com 10 unidades hoteleiras na cidade de Lisboa (duas de três estrelas e as restantes de quatro estrelas), o Grupo Turim vai abrir a primeira unidade de cinco estrelas na capital portuguesa, já em março deste ano. A nova unidade localiza-se precisamente na Avenida da Liberdade. À Ambitur.pt, Luís Santos indicou que, com o Turim Boulevard Hotel, o grupo vai passar a ter duas unidades naquela artéria.

Ainda para este ano, o responsável para aérea Comercial e Vendas do grupo refere que o hotel em Sintra, o Turim Sintra Palace Hotel, vai ficar pronto e contará com “120 quartos luxuosos”. Também no Funchal, o antigo Santa Maria está em completa remodelação e reestruturação, passando a chamar-se Turim Santa Maria Hotel, sendo “uma das poucas unidades existentes no centro histórico do Funchal a poucos passos do Mercado dos Lavradores”.

Luís Santos refere que vão avançar muito em breve com projetos nas cidades do Porto, Coimbra e Ponta Delgada. O lançamento oficial dos 21 hotéis em obras ou prontos para abertura vai ser anunciado na BTL.

Fazendo um balanço do ano de 2018, o grupo Turim Hotels descreve-o como “um grande ano para o Turismo de Portugal, inclusive Lisboa”. Luís Santos aponta para “um aumento significativo em termos de ocupação”. Também a procura pelo Turismo de Lazer contribuiu para o grupo, que dinamizou muito esse tipo de parcerias. O responsável não deixa de sublinhar o excelente trabalho que tem vindo a ser feito para todo este crescimento registado, destacando a TAP com a aposta em novas rotas ou o Turismo de Lisboa e Turismo de Portugal, que têm contribuído para este aumento de turistas e todas as entidades envolventes ao turismo. “Tem sido feito um excelente trabalho”, frisa. No entanto, o responsável sublinha que “há sempre margem para fazer mais e melhor”.

Já sobre este ano, o grupo está “muito expectante. O ano 2019 não será igual ao de 2018 e muito menos ao de 2017” e os números “não vão crescer como cresceram”. Luís Santos acredita que “vai ser um bom ano, mas não tenhamos ilusões”. Com um crescimento significativo da marca em mercados estrangeiros, o responsável afirma que “vamos continuar a apostar nos mercados convencionais europeus”. No entanto, “estamos executar ações noutros mercados como o brasileiro, que é o mercado número um para nós, assim como outros que estão a crescer, como o norte-americano, escandinavo e chinês”.

Cristiana Macedo