HiJiffy já cresceu 115% desde janeiro com pandemia a acelerar revolução tecnológica na hotelaria

HiJiffy já cresceu 115% desde janeiro com pandemia a acelerar revolução tecnológica na hotelaria

Categoria Business, Empresas

Pestana, Porto Bay, S. Hotels Collection ou Turismo de Portugal são alguns dos atuais clientes da HiJiffy que, desde janeiro, já cresceu 115%. Ainda que tenha gerado incerteza no setor hoteleiro, o contexto da pandemia provou a necessidade de acelerar a revolução tecnológica no setor, garante em comunicado.

“A transformação digital dos hotéis tornou-se inevitável. Neste momento, garantir uma resposta imediata a um pedido de informação ou digitalizar processos durante a estadia (como o check-in ou a requisição de serviços) mantendo a mesma qualidade de serviço, é absolutamente crucial… e a Hijiffy é a solução que o permite”, afirma Tiago Araújo, CEO da startup portuguesa.

Para Clarisse Rodrigues, Head of Direct Reservations & Customer Service no Grupo Pestana, o investimento foi óbvio. “Com a HiJiffy”, conta, “é mais fácil aceder a métricas que permitem saber onde e como melhorar o serviço ao cliente”. “Além disso, permitiu-nos gerar até 200 mil euros por mês com a intervenção do chatbot e automatizar mais de 75% das interações através do nosso website e Facebook”, afirma.

A solução tecnológica da HiJiffy permite aos hotéis centralizar, automatizar e medir todas as atividades de atendimento ao cliente, recorrendo à Inteligência Artificial. Disponibiliza um assistente virtual de pré-reserva, disponível em mais de 100 idiomas; e um concierge virtual que simplifica a comunicação entre hotéis e hóspedes durante a estadia. Os hóspedes podem facilmente fazer check-in ou agendar serviços específicos como o SPA ou o transfer através do WhatsApp.

Um ano excepcional para a startup portuguesa
Só este ano, a HiJiffy já ganhou dois prémios relevantes de inovação (a terceira edição dos Prémios EmpreendedorXXI e o Prémio de Soluções Inovadoras 2020 da Organização Mundial de Turismo). Recentemente, garantiu ainda uma parceria com a líder de mercado Triptease, assumindo o chatbot da empresa inglesa e, por isso, o acesso a mais de 800 hotéis espalhados um pouco por todo o mundo.

Agora, a startup portuguesa acaba de anunciar o fecho de uma ronda seed no valor de um milhão de euros, pela Portugal Ventures.

Rui Ferreira, vice-presidente da Portugal Ventures, refere que “no momento atual, é essencial apoiar soluções tecnológicas inovadoras que ajudem os setores mais tradicionais do Turismo, como é a hotelaria, a lidar com os desafios desta pandemia e a estarem preparados para as novas formas de experiência em hotéis. Investir na HiJiffy é sinónimo de potenciar a transformação digital do setor do Turismo, alavancando a criação de bens e serviços tecnológicos. Os resultados que a HiJiffy conseguiu alcançar num momento tão conturbado para o setor, dá à equipa confiança para atingir os seus objetivos de expansão internacional.”

O futuro numa solução de Marketing all-in-one
Com uma solução que permite automatizar cerca de 70% das interações entre hotéis e hóspedes, a HiJiffy está já presente em mais de 1400 hotéis e 30 países. No entanto, o plano é bem mais ambicioso. A nova ronda de financiamento vai permitir consolidar a presença da empresa em mercados estratégicos, como o Reino Unido, Espanha ou França; e continuar a desenvolver o produto para integrar novos canais de comunicação.

“Até agora, muitos hotéis eram resistentes à implementação de soluções tecnológicas para agilizar a comunicação, com o argumento de que acabava com a personalização. A nossa solução vai-lhes permitir adicionar inteligência ao processo de comunicação e contactar os hóspedes com a mensagem certa no momento certo… não há mais personalizado do que isto”, explica Tiago. “Já não há dúvida de que estamos a ajudar os hotéis a lidar com esta pandemia, mas este investimento vai-nos permitir continuar a ajudá-los a enfrentar os desafios dos próximos 10, 20 ou 30 anos. Vamos ser uma parte absolutamente fundamental do Marketing de um hotel”, finaliza.

Da lista de investidores da empresa, fundada por Tiago Araújo, José Mendonça, e Pedro Gonçalves, fazem também parte Sébastien Lefebvre, ex-diretor de Growth do Twitter.