Hóspedes na Airbnb gastaram 50 milhões de euros em Lisboa durante a Web Summit

Hóspedes na Airbnb gastaram 50 milhões de euros em Lisboa durante a Web Summit

O maior evento da Europa em tecnologias regressa a Portugal já no próximo mês. As conferências da Web Summit vão atrair milhares de visitantes a Lisboa, o que vai permitir beneficiar os anfitriões com alojamento local registado na área de Lisboa, através da partilha de casas ou de experiências locais.

No conjunto das duas últimas edições, a Web Summit recebeu mais de 128 mil participantes e, durante as semanas dos eventos, os anfitriões na plataforma Airbnb receberam mais de 72 mil hóspedes. Os dados da plataforma revelam ainda que, os visitantes provenientes de mais de 110 países gastaram cerca de 50 milhões de euros em comércio local, restaurantes e outros serviços da capital durante as suas estadias, beneficiando a comunidade e a economia local. Cerca de 10% dos anfitriões em Lisboa que receberam hóspedes durante a semana da Web Summit tinham mais de 60 anos, e metade era do sexo feminino.

“O número de anfitriões na Airbnb que optam por receber visitantes da Web Summit nas suas casas, tem vindo a aumentar de ano para ano”, afirma Armand Palau, responsável pela área de alojamentos da Airbnb Marketing Services. “Este evento tem colocado Lisboa no topo dos principais locais para negócios digitais, e a Airbnb tem desempenhado um papel muito importante ao ajudar a acomodar um grande fluxo de viajantes, que também permite que os lisboetas beneficiem com a chegada dos participantes da Web Summit, tendo registado receitas de quase sete milhões de euros nas últimas duas edições”, acrescenta.

Os dados da Airbnb revelam ainda que, em ambos os anos, o principal grupo de hóspedes viajou de França, EUA, Reino Unido, Alemanha, Espanha e Brasil. Mais de metade dos hóspedes que visitam Lisboa durante a Web Summit tem idade superior a 30 anos, e os visitantes que chegam a Lisboa ficam hospedados, em média, quatro noites.

A partilha de casas permite que empreendedores, pequenas empresas e trabalhadores do evento, que não têm possibilidades de pagar o preço de um quarto de hotel, encontrem alojamentos a preços acessíveis. Além de abrirem a porta das suas casas para acomodar os visitantes, os anfitriões na Airbnb também oferecem experiências locais e únicas.

Airbnb em Lisboa

De acordo a Airbnb, a experiência em Lisboa que teve maior número de reservas em ambos os anos, foi uma experiência relacionada com degustação gastronómica. No entanto, em 2017, os hóspedes também optaram por explorar a cidade de Lisboa através de passeios de bicicleta organizados e, em 2018, o interesse gastronómico manteve-se, com o workshop de pastel de nata a fazer as delícias dos hóspedes.

A Airbnb é um bom parceiro para a cidade de Lisboa e já entregou mais de 13 milhões de euros em taxa de turismo desde 2016. A Airbnb continua a trabalhar em conjunto com as autoridades locais para garantir que a hospedagem continua a beneficiar as comunidades locais, enquanto cresce de forma responsável e sustentável. A Airbnb foi a primeira plataforma a ativar um sistema de coleta e entrega para a Taxa de Turismo em Lisboa e no Porto.

Para ajudar os anfitriões na Airbnb a familiarizarem-se com as responsabilidades de hospedagem, a plataforma Airbnb disponibiliza mais informações sobre como hospedar na plataforma, em: “Registe o seu alojamento local em Portugal” | Airbnb Citizen” (https://www.youtube.com/watch?v=rnN08Y8uJJU&amp=&t=4s).

Os anfitriões portugueses podem também obter informações adicionais sobre as diferentes leis, regulamentos e boas práticas que podem afetar os anfitriões, através de uma página específica, criada pela Airbnb.