Hotéis Alexandre de Almeida celebram Centenário entre 300 convidados e “amigos do turismo”

Hotéis Alexandre de Almeida celebram Centenário entre 300 convidados e “amigos do turismo”

Categoria Alojamento, Business

100 anos é uma data especial e, por isso mesmo, não poderia deixar de ser comemorada com pompa e circunstância mas também com humildade, emoção e entre amigos. Foi este o sentimento que os cerca de 300 convidados do Centenário dos Hotéis Alexandre de Almeida partilharam este sábado, dia 27 de maio, no Palace Hotel da Curia, numa festa onde não faltaram hoteleiros, dirigentes associativos, a secretária de Estado do Turismo, Ana Mendes Godinho, e muitos profissionais do setor, bem como funcionários deste grupo hoteleiro.

Na verdade, foi no Bussaco que tudo começou, em 1917, mas o atual presidente do Grupo, neto do fundador, Alexandre de Almeida, reuniu “amigos do turismo” no Palace Hotel da Curia por meras razões logísticas. Esta foi a sua forma de homenagear o avô, “alguém que mudou o nosso Portugal”, sublinhou.

Alexandre de Almeida frisou que o sucesso deste percurso se deve a “uma questão de liderança assente na competência profissional e num forte espírito de equipa”. Acrescentou ainda que os valores deixados pelo avô foram e continuam a ser também seguidos, nomeadamente a inovação, paixão, responsabilidade, seriedade, respeito, excelência, entrega e generosidade. “Foi um visionário que ainda hoje nos inspira e nos incute um grande grau de dedicação e uma grande responsabilidade”, admite o hoteleiro que representa a terceira geração desta família. A quarta geração, diz ainda, “está já em preparação”, referindo-se aos seis filhos que o acompanharam sempre ao longo desta festa.

Alexandre de Almeida recordou a mensagem palavras que, em 1926, o avô passou aquando da inauguração do Palace Hotel da Curia: “a indústria hoteleira é considerada benemérita em muitos países, tal é o seu valor como fator de progresso em todos os ramos da sua atividade. A esta eu tenho prestado toda a minha energia e dedicação para conseguir que o nosso país alcance o lugar a que tem direito na civilização mundial, com o seu passado histórico e pelos seus encantos naturais e clima sem igual: o país onde o sol sorri. Auxiliem-me todos nesta cruzada que de muitos vive e para todos produz”. E aproveitou para frisar que o facto de hoje Portugal ser um país que “afirmou definitivamente o turismo como uma das suas mais importantes atividades económicas” é “a maior homenagem que podemos prestar ao meu avô”. Terminou dizendo que “temos continuadores e temos um país de turismo”.

Inês Gromicho