IATA: Recuperação do tráfego de passageiros prossegue em março

IATA: Recuperação do tráfego de passageiros prossegue em março

A IATA acaba de anunciar os dados de passageiros relativos ao mês de março de 2022, demonstrando que a recuperação das viagens aéreas prossegue. Os impactos do conflito na Ucrânia sobre a procura de viagens aéreas foram bastante limitados em termos gerais, e os efeitos da ómicron continuaram a estar sobretudo limitados aos mercados domésticos asiáticos, diz a associação.

O tráfego total em março de 2022 (RPKs) subiu 76% face a março de 2021. Embora fosse inferior ao aumento de 115,9% na procura homóloga de fevereiro, os volumes de março aproximaram-se mais dos níveis pré-pandémicos de 2019, ficando inferiores em 41%.

O tráfego doméstico do terceiro mês do ano subiu 11,7% face a igual período do ano passado, muito abaixo da melhoria homóloga de 59,4% registada em fevereiro. Isto deve-se sobretudo aos confinamentos relacionados com a Ómicron na China. Em termos de RPKs domésticos houve uma descida de 23,2% face a março de 2019.

O RPK internacional cresceu 285,3% face a março de 2021, superando os ganhos de 259,2% de fevereiro face ao período do ano anterior. A maioria das regiões melhorou o seu desempenho face ao mês anterior, com a liderança das companhias aéreas europeias. O RPK internacional de março de 2022 esteve 51,9% abaixo face a igual mês de 2019.

“Com os obstáculos às viagens a diminuírem na maioria dos locais, estamos a assistir ao aumento há muito esperado da procura reprimida que finalmente se está a concretizar. Infelizmente, estamos também a assistir a grandes atrasos em muitos aeroportos com recursos insuficientes para lidar com números cada vez maiores. Esta questão deve ser abordada com urgência para evitar frustrar o entusiasmo do consumidor pelas viagens aéreas”, revela Willie Walsh, diretor geral da IATA.

As companhias aéreas europeias continuam a liderar a recuperação, com o tráfego de março a subir 425,4% face a março de 2021, melhorando face ao aumento de 384,6% de fevereiro de 2022 face a igual mês do ano anterior. A capacidade cresceu 224,5% e o load factor disparou 27,8 pontos percentuais pata 72,7%.

O forte crescimento de março face há um ano atrás está a ajudar a procura de passageiros a recuperar para os níveis de 2019. O RPK total em março diminuiu 41,3% face a março de 2019, uma melhoria comparada com o declínio de 45,5% registado em fevereiro face ao mesmo mês de 2019. A recuperação doméstica continua a superar a dos mercados internacionais apesar do retrocesso da China.