1

IATA: Viagens aéreas continuam em franca recuperação em agosto

O tráfego total em agosto de 2022 (medido em RPKs) aumentou 67,7% face a igual mês do ano passado, segundo divulga hoje a IATA. Globalmente, o tráfego está hoje a 73,3% dos níveis pré-pandemia.

O tráfego doméstico para esse mês subiu 26,5% comparado com o período homólogo. O tráfego doméstico total em agosto de 2022 estava a 85,4% dos níveis de agosto de 2019. Já o tráfego internacional cresceu 115,6% face a agosto de 2021 com as companhias aéreas da Ásia a registarem as taxas de crescimento mais fortes. Os RPKs internacionais de agosto de 2022 atingiram 67,4% dos níveis de igual mês de 2019.

“A época alta de verão no Hemisfério Norte terminou com nota positiva. Considerando as incertezas económicas existentes, a procura de viagens está a evoluir bem. E a remoção ou alívio de restrições de viagens em alguns destinos asiáticos, incluindo o Japão, vai certamente acelerar a recuperação na Ásia. China continental é o último grande mercado com fortes restrições de entrada devido à Covid-19”, afirma Willie Walsh, diretor geral da IATA.

Mercados internacionais

As companhias aéreas da Ásia-Pacífico tiveram um aumento de 449,2% no tráfego de agosto face a agosto de 2021. A capacidade subiu 167% e o load factor 40,1 pontos percentuais para 78%. Embora a região tenha registado o maior crescimento, as restrições ainda em vigor na China continuam a prejudicar a recuperação global da região.

Já o tráfego de agosto das transportadoras europeias subiu 78,8% face a agosto de 2021. A capacidade aumentou 48% e o load factor 14,7 pontos percentuais para 85,5%. A região teve o segundo maior load factor após a América do Norte.

O tráfego das companhias aéreas do Médio Oriente cresceu 144,9% e a capacidade 72,2%, com o load factor a subir 23,7 pontos percentuais para 79,8%.

As companhias de aviação norte-americanas assistiram a um aumento de 110,4% do tráfego em agosto face a igual período do ano anterior. A capacidade disparou 69,7% e o load factor 16,9 pontos percentuais para 87,2%, o mais elevado de todas as regiões.

O tráfego de agosto das transportadoras da América Latina subiu 102,5%, com a capacidade a disparar 80,8% e o load factor 8,9 pontos percentuais para 83,5%.

Por fim, as companhias africanas tiveram um aumento de 69,5% nos RPKs de agosto, com a capacidade a subir 45,3% e o load factor 10,8 pontos percentuais para 75,9%, o mais baixo entre as regiões. O tráfego internacional entre África e as regiões vizinhas está próximo dos níveis pré-pandémicos.

Mercados domésticos

Já no que se refere aos mercados domésticos de passageiros, na Austrália houve um aumento de 449%, estando hoje a 85,8% dos níveis de 2019.

O tráfego doméstico dos EUA subiu 7% em agosto face a agosto de 2021.