“Investir na qualidade do vinho e das regiões vitivinícolas é uma parte muito importante da nossa estratégia para desenvolver o enoturismo”

“Investir na qualidade do vinho e das regiões vitivinícolas é uma parte muito importante da nossa estratégia para desenvolver o enoturismo”

Pedro Siza Vieira, ministro de Estado, da Economia e da Transição Digital, esteve hoje presente na sessão de abertura do primeiro dia da 5ª Conferência Global da Organização Mundial do Turismo (OMT) sobre Enoturismo, em Monsaraz, e sublinhou que o enoturismo é atualmente “uma parte muito importante da nossa estratégia” e que integra a estratégia para o turismo em Portugal, como um dos pilares de diversificação.

“Crescemos quase 60% em receita turística internacional entre 2011 e 2019, porque investimos em chegar a mais mercados, em ter turistas durante todo o ano e em ter mais regiões a participar neste movimento. E é por isso que o desenvolvimento rural e estruturar produtos em regiões rurais tem sido crítico para atingir estes resultados”, esclareceu o governante. E acrescentou que o país está “totalmente alinhado com a visão e o plano da OMT de desenvolvimento rural e do turismo como impulsionador”, pois “também faz parte da nossa própria estratégia para o turismo em Portugal”.

Pedro Siza Vieira destacou, perante a audiência, que o Governo tem promovido o vinho e o enoturismo, e já apoiou mais de 60 projetos referentes a provas, formação de pessoal, investimento em novas unidades de alojamento e novas adegas. “Tirámos partido de algo que é muito específico de Portugal: a tradição vinícola”, realçou, lembrando que Portugal tem quase 300 variedades disintas de vinho, “uma enorme diversidade neste pequeno país”, com paisagens diferentes, terroirs diferentes, vinhas diferentes. “E é isso que torna este país tão rico em termos de enoturismo”, aponta.

O ministro acredita que o investimento feito nas últimas décadas nos vinhos, nas adegas e na formação de enólogos ajudou o país a exportar os seus produtos. “Existe uma correlação direta entre o crescimento das exportações do vinho e o crescimento do turismo nos mercados para os quais exportamos vinho. Por isso investir na qualidade do vinho, das regiões vitivinícolas, na exportação, é uma parte muito importante da nossa estratégia para desenvolver o enoturismo”, diz.

Por último, o governante convidou os presentes a visitarem o novo site www.portuguesewinetourism.com, lançado hoje, e que será usado como plataforma de promoção internacional.

Deixou ainda um segundo convite para estarem no Porto, em fevereiro de 2022, para o lançamento da 1ª edição da Wine and Travel Week, um evento que espera venha a ser “uma referência no enoturismo a nível mundial”.

 

Leia também:
Vitor Silva: O enoturismo no Alentejo é hoje “um produto estruturado” que está “apostado na inovação”

Inês Gromicho