IPDT: Oito em cada 10 portugueses vão gozar férias fora de casa este verão

De acordo com o estudo de intenção de férias desenvolvido pelo IPDT com o apoio da Soltrópico, 82% dos portugueses vão fazer férias fora de casa no período de junho a setembro deste ano, o que representa um acréscimo de 5% face às intenções de férias apuradas em igual período de 2016.

Segundo o inquérito do IPDT, cerca de 29% dos inquiridos declarou que ainda não fez reserva das férias, o que, segundo o presidente do IPDT, António Jorge Costa, pode representar uma “boa oportunidade para os operadores turísticos”. O responsável refere ainda que “a expectativa para o gozo de férias é muito positiva, com o Algarve, de novo, a ser o destino de eleição, numa escolha que coloca os destinos nacionais no topo das preferências para 61% dos inquiridos”. Dos que optam por viajar para o exterior, 14% elegem Espanha como destino.

Como motivação principal para a viagem, os inquiridos apontam o sol e mar (53%), seguindo-se a natureza (13%), que ultrapassa a cultura, em relação aos dados obtidos no ano passado.

Quanto ao alojamento, os hotéis de quatro estrelas são a opção preferida por 19% dos inquiridos, no que toca à hotelaria tradicional. No entanto, a maioria dos turistas opta pelo alojamento particular ou gratuito, sobretudo a casa alugada ou de familiares e amigos (38%).

O estudo indica ainda que 64% das intenções de férias estão concentradas em estadas até sete noites, sendo que a maioria continua a preferir o mês de agosto para gozar férias.

Estima-se que cada turista gaste, em média, 436€ nas férias de verão, a que corresponde um gasto unitário por noite de 54€, um consumo semelhante ao de 2016. Os residentes no Centro, Lisboa e Vale do Tejo e Porto são também os que apresentam maior propensão para o gozo de férias no verão de 2017.

O estudo desenvolvido pelo IPDT revela a intenção de férias dos portugueses, com base em 427 questionários, recolhidos entre os dias 19 de maio e 4 de junho de 2017.

Foto de Vidamar Resort Algarve