Jordão: Equipamentos eficientes, menores custos

Jordão: Equipamentos eficientes, menores custos

Categoria Business, Empresas

Para evitar perdas de produto e rentabilizar o negócio, é fundamental garantir a qualidade dos alimentos e a segurança do consumidor. E é a pensar nestes fatores que a Jordão – empresa portuguesa de produção e conceção de equipamentos de refrigeração, congelação e aquecimento para os segmentos Alimentar e Horeca – tem antecipado a adoção da legislação europeia sobre a eficiência energética e a sustentabilidade ambiental, como é o caso da etiquetagem energética ou a utilização de gases de baixo potencial de aquecimento (GWP).

A Jordão tem assim procurado inovar e investido no aumento da performance energética dos seus modelos, levando a que os clientes possam reduzir a sua fatura energética e, consequentemente, melhorar a rentabilidade do seu negócio. A empresa recorda que comparando um equipamento com etiqueta energética “Classe A” e outro “Classe C”, é possível reduzir até 48% o consumo de energia. O investimento na aquisição de um equipamento eficiente começará a gerar lucro logo a partir do segundo ano, garante a Jordão.

Os modelos da marca contam com vários componentes que aportam elevada performance energética, como por exemplo a iluminação LED, ventiladores e unidades condensadoras de baixo consumo e de fácil manutenção, ou o reforço do isolamento térmico que reduz as transferências de calor. Além disso, a empresa desenvolveu a app J-Smart (IoT) para monitorizar à distância os seus modelos a nível da temperatura de conservação e do condensador, do consumo energético. O que traz ganhos evidentes na otimização das operações, na redução das deslocações das equipas de manutenção e atua ainda preventivamente no sentido de melhorar o desempenho energético do equipamento.

Para os profissionais da restauração, a Jordão oferece modelos aptos às condições mais exigentes, como as cozinhas profissionais, que aliam alta performance e baixo consumo, atingindo a “Classe A” de eficiência energética, como as Bancadas e os Armários Refrigerados NEXT A5.

Sustentabilidade Ambiental: um compromisso
Já há alguns anos que a Jordão assume a sustentabilidade ambiental como um tema inadiável e, em 2005, inovou ao tornar-se a primeira empresa portuguesa do setor, e das primeiras na Europa, a ter certificação ambiental. Em 2018, no seguimento da 1ª Conferência Climate Change Leadership, que contou com a presença do ex-presidente Barak Obama, foi membro fundador do Porto Protocol.

A Jordão tem assim antecipado a adoção de medidas legislativas, utilizando gases refrigerantes de baixo GWP (potencial de aquecimento global) nos seus sistemas de refrigeração ou desenvolvendo equipamentos de muito baixo consumo energético, tais como a gama de bancadas e armários refrigerados para conservação Next e a nova linha de expositores murais Futuro, para refrigeração ou congelação. Além disso, a empresa recorre a equipamentos produtivos eficientes e adota medidas que permitem reduzir o consumo de recursos diversos, como energia e água.

A JORDÃO iniciou a sua internacionalização em 1983, para o mercado holandês, e hoje conta com clientes em todos os continentes. A empresa tem trabalhado lado a lado com marcas de referência mundiais para criar soluções inovadoras e emocionantes, que respondam às necessidades individuais dos seus clientes.

Este texto está publicado na edição 330 da Ambitur.