KLM retoma rota Porto-Amesterdão em julho

KLM retoma rota Porto-Amesterdão em julho

Categoria Business, Transportes

A KLM Royal Dutch Airlines vai alargar ainda mais a sua rede de rotas em julho, retomando, entre outras, a ligação entre o Porto e Amesterdão-Schiphol e reforçando a operação em Lisboa, que passa de um para dois voos diários, refere a companhia em comunicado. Relativamente a junho, a companhia realça que o número de voos “vai aumentar mais de 60% globalmente”, passando assim a operar “entre 25 a 30% do número habitual de voos”.

De acordo com a KLM, a oferta de destinos vai aumentar em julho, em especial no sul da Europa. Em Portugal, além do regresso da companhia dos Países Baixos ao Porto, a rota entre Lisboa e Amesterdão-Schiphol, que mantém um voo por dia desde 28 de março, passa a oferecer dois voos diários, operados em Boeing B737 (138 lugares). O presente programa está naturalmente sujeito à evolução da presente situação.

Em simultâneo, a Air France, a companhia francesa do Grupo Air France-KLM, que retoma os voos diários entre Lisboa e Paris-CDG a partir de 6 de junho (atualmente oferece 3 voos/semanais; e que passam, progressivamente, para 2 voos/dia no final deste mês) e os voos entre Porto e Paris-CDG também a partir deste sábado, com 3 voos semanais (serviço que volta a ser diário a partir de 18 de junho), deverá anunciar o seu programa para julho em breve.

Além do regresso ao Porto e do reforço em Lisboa, vão ser adicionados novos destinos à rede europeia da KLM, incluindo Alicante, Bilbau, Bolonha, Ibiza, Istambul, Nice, Catania ou Split. No total, a rede europeia programada da KLM vai abranger 73 destinos em julho, acima dos 30 em maio e dos 45 esperados em junho.

Intercontinental

Em junho, a KLM ampliou a sua rede intercontinental para incluir Aruba, Bonaire, São Martinho, Paramaribo e Quito. Em julho, planeia acrescentar seis destinos – Jacarta, Denpasar, Washington, São Francisco, Vancouver, Calgary – e expandir as frequências em destinos oferecidos pela KLM já em junho. No total, serão oferecidos 51 destinos, sendo que cerca de metade funcionará apenas para carga. Assim que as autoridades moderarem as restrições de viagem, também a KLM retomará a venda de bilhetes para estes destinos sempre que possível.

Mais de 3 mil voos a partir em julho

Com a expansão da rede em julho, a KLM vai servir novamente 78% do número de destinos programado inicialmente, com mais de 3 mil voos a partir de Amesterdão-Schiphol.

O presidente e CEO da KLM, Pieter Elbers, refere que “os nossos clientes querem viajar novamente. Estamos, por isso, a expandir lenta e cuidadosamente a rede. Com todas as medidas de higiene adotadas a bordo e em terra, estamos a fazê-lo da maneira mais segura possível”.

Tendo em conta as regras e as restrições de viagem em constante mudança, a programação da KLM será ajustada em conformidade. A companhia aconselha a que todos os passageiros se familiarizarem com as restrições de viagem aplicáveis, as quais variam de país para país e de pessoa para pessoa e podem estar sujeitas a alterações antes da reserva.

Aceda aqui para uma visão geral das medidas de higiene adotadas pela KLM.