Lusanova apresenta o “mundo novo” da Índia numa estratégia de consolidar o destino

Lusanova apresenta o “mundo novo” da Índia numa estratégia de consolidar o destino

A Lusanova apresentou, ontem, aos agentes de viagens, o “mundo novo” da Índia – um destino no qual é especialista há já três anos apresentando um catálogo especial só para o País. Tiago Encarnação, diretor operacional da Lusanova, desvenda à Ambitur.pt o que é que os portugueses podem encontrar naquele destino.

O catálogo da Lusanova para a Índia “tem tido bastante sucesso” e “é estratégia da empresa aumentar a proximidade junto dos agentes de viagens e junto de alguns destinos que nós achamos fundamentais e onde somos especialistas”, refere Tiago Encarnação. Além disso, o operador turístico quis aproveitar a ocasião de ter em Portugal o seu parceiro local do destino, Sita Índia, representado por Ganesh Shankar.

O operador turístico, além de um catálogo exclusivo para a Índia, oferece também vários ‘pacotes‘ temáticos para descobrir o destino, entre os quais, “Índia Clássica”, “Índia Mística”, “Índia dos Marajás”, “Índia Namaste!” ou “Índia Sagrada”. Tiago Encarnação avança que “à medida que vamos vendendo Índia todos os anos, vamos conhecendo melhor o destino e esta experiência também nos vai permitindo ganhar confiança para lançar novos circuitos”.

Índia: Terra de Contrastes

O diretor operacional da Lusanova defende que o sucesso do destino “tem muito a ver com a ideia que nós temos da Índia, com o multiculturalismo que existe na Índia, e por ser completamente diferente”. No fundo, “uma terra cheia de contrastes” que apaixonam as pessoas quando lá vão.

Além disso, é uma “cultura milenar” completamente diferente da europeia mas que “tem muita influência quer a nossa cultura lá, quer no que a Índia transmitiu aos europeus”. Tiago Encarnação garante que “ali vamos encontrar um mundo novo” e talvez “o mesmo mundo que fez os portugueses lá irem há 500 anos atrás.”

Lusanova: Consolidação de destinos 

Em 2018 “consolidámos os nossos objetivos, o nosso volume de vendas e a nossa rentabilidade, que era o mais importante”, revela Tiago Encarnação, destacando que “a Lusanova não é uma empresa que tem como objetivo crescer por crescer. Nós queremos crescer consolidando os destinos que temos e é nesse sentido que vamos continuar” neste novo ano.

A Lusanova atualizou recentemente o seu sistema de reservas, tornando-o mais rápido e dinâmico, o que irá permitir “antever o futuro com mais antecedência e orientar as vendas, optimizando-as”. O objetivo para 2019 é prosseguir a estratégia de consolidação e manter a “rentabilidade do negócio para nós e para os agentes de viagens que compram os nossos produtos”, termina.

Rita Inácio