Madeira recebe mais 24% de espanhóis no primeiro trimestre

Categoria Destinos, Explore

De acordo com Eduardo Jesus, Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira, a nova ligação da Iberia, Funchal-Madrid, “é uma excelente notícia” para o destino. Para o responsável, “o facto da Madeira ter sido colocada no mapa de Madrid, através desta ligação, abre as portas desta região para ficar ligada a outros destinos internacionais”.

A abertura da nova rota da Iberia que liga o Funchal a Madrid, e que foi inaugurada no passado Sábado, é “uma excelente notícia para a Madeira”. Para Eduardo Jesus, Secretário Regional da Economia, Turismo e Cultura da Madeira, que falava à margem da inauguração desta rota, “o facto da Madeira ter sido colocada no mapa de Madrid, através desta ligação, abre as portas desta região para ficar ligada a outros destinos internacionais”. A criação desta nova rota “dá-nos a possibilidade de reforçarmos o nosso posicionamento lá fora, e estamos a falar de uma companhia espanhola de grande importância para aquele país e com uma presença internacional relevante, ou seja, a Madeira aparecer associada a esta empresa no conjunto dos destinos para onde a empresa opera é um motivo também de importante notoriedade”, acrescentou.

Segundo o responsável, o mercado espanhol, que é o quinto principal mercado para a Madeira, tem registado “crescimentos significativos”. “Nos três primeiros meses deste ano, a região registou a entrada de três mil turistas espanhóis, um acréscimo de 24% em relação ao ano anterior, e que originou cerca de 12 mil dormidas. Isto espelha bem o que era a realidade antes da entrada desta nova ligação da Iberia e o que nós esperamos em termos de crescimento com estas frequências”, explicou Eduardo Jesus, acrescentando que, “em 2015, a Iberia disponibiliza cerca de 711 mil lugares para Portugal, mais 8,8% do que em 2014”.

Na mesma ocasião, o responsável afirmou que “todas as ligações que forem possíveis concretizar através deste aeroporto significa aumentar a possibilidade de entrada e crescimento de um sector que é determinante para a economia regional. O turismo representa cerca de 25% do nosso PIB”.