Manteigas: Vale por Natureza

Manteigas: Vale por Natureza

O Concelho de Manteigas insere-se totalmente na área do Parque Natural da Serra da Estrela, com paisagens deslumbrantes e recantos por descobrir.

Um local aprazível seja qual for a estação do ano: no inverno o branco da neve e as imensas linhas de água que correm entre as montanhas e vales; na primavera a cor e o perfume das plantas que matizam as encostas; no verão o ar fresco e as águas límpidas dos rios e lagoas; no outono as cores douradas que dão outro colorido a uma paisagem avassaladora.

Amplo espaço natural e de paisagens únicas em termos nacionais e europeus, onde pontifica, pelo seu carácter exclusivo, o Vale de origem Glaciar do Rio Zêzere, finalista da categoria «Grandes Relevos», da iniciativa «7 Maravilhas Naturais de Portugal», que levou à criação do Centro Interpretativo do Vale Glaciar do Zêzere.

Salienta-se também a importância da água, que tem uma presença constante, sob a forma de neves anuais, de rios, de levadas, de lagoas naturais ou de barragens, entre outros elementos que só merecem destaque quando descobertos por si.

Covão d’Ametade

Venha conhecer os caminhos tradicionais percorridos pelos pastores e pelas populações serranas, revitalize a cultura e os costumes antigos da região, visite os locais esquecidos. A rede de trilhos verdes proposta permitir-lhe-á descobrir 200km de sensações únicas e enriquecedoras.

O guia completo dos percursos pode ser consultado on-line, onde também estão disponíveis gratuitamente aplicações mobile para smartphone destinadas à orientação e interpretação de cada um dos trilhos.

Os praticantes de BTT, trail e parapente encontram em Manteigas condições únicas para a prática da modalidade da sua eleição.

A biodiversidade permite que Manteigas seja um autêntico «livro de estudo», realçando-se a complementaridade biológica com a geomorfologia do território, características que sustentam uma forte candidatura a Geopark Mundial da UNESCO.

Para além dos locais de interesse natural, deve calcorrear as ruas estreitas do centro histórico da vila, sem descuidar uma passagem pelas aldeias de Sameiro e Vale de Amoreira. O património religioso edificado (igrejas e capelas), os costumes e saberes das gentes locais e as marcas da herança criptojudaica merecem por parte de quem visita Manteigas um olhar mais atento e cuidado.

À mesa, para qualquer refeição, não deixe de degustar os nossos sabores tradicionais: os enchidos com destaque para a chouriça, morcela e farinheira, a feijoca de Manteigas com carnes de porco, a truta, a chanfana e o cabrito. Para uma sobremesa, delicie-se com o arroz doce, requeijão com doce de abóbora, e ainda o bolo de crista, os bolos de leite, as cavacas, os esquecidos e os pastéis de feijoca. O pão centeio ou a broa de milho complementam a mesa.

Manteigas, terra hospitaleira, é hoje um destino dotado de um significativo número de unidades hoteleiras de elevada qualidade pronto a acolhê-lo(a) em condições de conforto e tranquilidade.

Esperamos por si!

Este artigo foi publicado na edição 319 da Ambitur.