Mercado brasileiro regressa em força à Quinta da Pacheca

Mercado brasileiro regressa em força à Quinta da Pacheca

Desde o início de setembro, que Portugal passou a permitir viagens não essenciais de e para o Brasil, que tinham sido suspensas no início da pandemia, e a procura do mercado brasileiro pelo destino lusitano disparou. Assim comprova a Quinta da Pacheca, localizada no concelho de Lamego, que verificou um regresso “em força” dos turistas brasileiros.

Sandra Dias, diretora-geral adjunta do The Wine House Hotel da Quinta da Pacheca, que falava à margem de uma visita do ministro da Economia, Pedro Siza Vieira, à nova ala de alojamento da unidade hoteleira, indicou que além do mercado brasileiro, a procura do mercado alemão e francês também se tem verificado, assim como do mercado norte-americano: “Também registamos o regresso do mercado americano, não comparável com 2019 e anos anteriores, mas que dá boas expectativas”.

A responsável realçou que, depois de um período mais complicado, a unidade registou 98% de taxa de ocupação nos meses de setembro e outubro e está já com 72% neste mês de novembro.

Durante a pandemia, a Quinta da Pacheca aproveitou para aumentar a sua oferta de enoturismo e da vinha, sendo um dos 60 projetos apoiados pela estratégia de Enoturismo dinamizada pelo Governo, que conta com um investimento total superior a 90 milhões de euros de investimento (representando incentivos financeiros de mais de 40 milhões de euros). A juntar aos 15 quartos da casa mãe que remonta ao século XVIII e às 10 ‘Wine barrels’ dispostas pela vinha, o The Wine House Hotel da Quinta da Pacheca oferece mais 24 quartos. As valências da unidade hoteleira também foram reforçadas e ao restaurante da responsabilidade do Chef Carlos Pires junta-se um spa, equipado com circuito de águas, piscina interior, duche escocês. No exterior, os hóspedes podem agora contar com uma piscina complementada com um bar de apoio. Para adquirir os vinhos ou apenas degustar todo o portfólio de vinhos da Quinta da Pacheca, os visitantes e hóspedes têm ao dispor uma moderna ‘wineshop’.

A nova oferta de enoturismo da Quinta da Pacheca resultou de um investimento de 4,7 milhões de euros, dos quais 75% com apoio financeiro elegível.

Raquel Relvas Neto, num roteiro de enoturismo, a convite do Ministério da Economia.