Município de Bragança lança campanha de promoção territorial

Município de Bragança lança campanha de promoção territorial

Categoria Advisor, Associativismo

O Município de Bragança apresenta uma nova campanha de promoção territorial com o objetivo de estimular a retoma do turismo. “Bragança. Naturalmente!” é o claim desta iniciativa que promove Bragança como um destino natural, seguro, próximo, tranquilo e autêntico. No fundo, o lugar ideal para criar memórias que perduram para sempre.

Nesta primeira fase, o Município foca o seu target no público nacional, dando primazia à qualidade do turismo e ao aumento da estada média por visitante, em detrimento da quantidade e do turismo massificado. Uma estratégia para impulsionar a economia local e o destino Bragança, garantindo, dessa forma, a maior segurança sanitária possível para turistas e locais. Os postos turísticos e todos os equipamentos culturais municipais, tal como grande parte dos operadores turísticos locais, possuem já o selo “Clean & Safe”, assegurando todas as recomendações da Direção-Geral de Saúde (DGS).

“Bragança tem qualidades ímpares que justificam uma visita atenta. É um território com condições únicas, onde quem nos visita pode sentir, de facto, aquilo que a pandemia nos privou: a liberdade, a segurança e a confiança”, refere Hernâni Dias, presidente da Câmara Municipal de Bragança, frisando que “Bragança. Naturalmente! é uma oportunidade de recomeço para o turismo, não apenas para quem chega ao concelho, mas, sobretudo, para os nossos empresários do setor.”

“Ao longo dos últimos anos, temos promovido o destino Bragança através de diferentes iniciativas. A divulgação dos eventos e tradições únicas, a presença em mercados internacionais e a aposta na campanha ‘Bragança Perto’ são, apenas, alguns exemplos que contribuíram para que o crescimento turístico de Bragança fosse superior à média nacional e na região Norte antes da Covid-19”, recorda o presidente. “No entanto, o período pós-pandemia apresenta-se como um grande desafio. É aqui que o Município reinventa a sua estratégia e transforma as dificuldades em oportunidades”, reitera Hernâni Dias, acrescentando que “apesar de não ser possível inverter, na totalidade, as perdas estimadas para 2020, esta nova campanha pretende mitigar o impacto negativo do confinamento nos índices do turismo local”.

Nova campanha de Comunicação & Marketing

É no aproveitar dos recursos naturais e nas capacidades singulares da região, que o Município de Bragança aproveita a oportunidade despoletada pela pandemia. Os destinos ditos “populares”, pela sua massificação, perderam espaço nas preferências dos turistas que, de acordo com dados de diversas entidades governamentais, voltam-se para destinos mais seguros, com forte vocação, sobretudo, na natureza e nas experiências autênticas.

Para capitalizar essa propensão enquanto destino natural e seguro, o Município estruturou como target, para a primeira fase da campanha, os turistas nacionais, um grupo social de referência, com características sócio demográficas variadas, a própria comunidade brigantina, enquanto grupo social de pertença (que têm a oportunidade de redescobrir a sua terra e aumentar o seu sentimento de pertença), e, por fim, o mercado da saudade.

A campanha assenta num modelo de marca umbrella (trad. “Chapéu-de-Chuva”), que envolve a difusão de vários conteúdos e iniciativas a partir de uma base forte que sustente as várias ações. O vídeo-marketing é a base para toda a Campanha de Promoção Territorial, incluindo algumas das ações subsequentes. A iniciativa pressupõe um primeiro vídeo geral, com o intuito de gerar motivação para a procura do lazer e obtenção de novas experiências, abrangendo, de forma genérica, todas as áreas de promoção turística e económica. Posteriormente, serão quatro os vídeos temáticos, tendo como conteúdo os ‘produtos’ turísticos base do território: Gastronomia (Saborear), Natureza (Desfrutar), Património (Conhecer) e Cultura (Descobrir).

Estratégia concertada de Promoção Turística

Além do vídeo-marketing, e da sua difusão pelos diversos meios e recursos digitais, “Bragança. Naturalmente!” prevê várias ações de marketing até ao final do ano. A formulação destas iniciativas resultaram, além de um trabalho técnico, da auscultação de vários stakeholders e agentes turísticos locais.

Recorde-se que se trata da primeira fase (delineada para ser colocada em prática até ao final do ano de 2020) de um Plano Estratégico de Médio/Longo Prazo para desenvolvimento do turismo e da dinâmica económica local, tendo como horizonte 2022, pelo que, além das iniciativas mencionadas, haverá outras a divulgar em tempo oportuno.

Objetivos Estatísticos de Campanha

Atendendo às tendências e atuais indicadores, o Município de Bragança traçou como objetivo o aumento do período de Estada Média de quem visita o concelho, visto que este indicador apresenta algumas vantagens consideráveis, tendo em conta o contexto atual. A Estada Média corresponde ao número de dias que o hóspede permanece no local, calculado em função da relação do número de dormidas e do número de hóspedes. Atendendo à dificuldade, imposta pela pandemia, do aumento do número de visitantes (e até ao risco que esse mesmo aumento pode significar em termos sanitários nesta fase), o Município entende como melhor prática, para um turismo mais seguro e rentável para todos os agentes turísticos e respetiva economia circular (restauração, comércio local, artesanato, produtos da terra, entre outros), privilegiar e criar condições para a promoção do aumento da estada média de cada visitante. Torna-se fundamental priorizar a qualidade em detrimento da quantidade, assim como tomar ações e procedimentos que transmitam segurança ao turista e aos locais.

Não sendo possível inverter, na totalidade, as perdas estimadas para 2020 (face aos últimos quatro meses de estagnação praticamente absoluta do turismo em todo o mundo – dados da OMS indicam que, em 2020, o turismo internacional deverá recuar entre 20 e 30 por cento, sendo que em Portugal se prevê uma diminuição de 7 milhões de entradas internacionais, o equivalente a uma queda de 40 por cento), sobretudo ao nível do número de visitantes e dormidas, pretende-se influenciar e aumentar o tempo de Estada Média de cada hóspede, mitigando, dessa forma, o impacto negativo da pandemia nos índices do turismo local. O Município estima aumentar, em 2022, esse número para 2.5 dias, o que representa uma taxa média de crescimento do triénio (2020-2022) de 15.5 por cento, face aos dados disponibilizados pelo INE (os últimos dados, referentes a 2018, ditam um tempo de estadia na ordem dos 1.5 dias).

A título de exemplo, segundo os últimos dados disponibilizados pelo INE, em 2018, os proveitos das Unidades Hoteleiras de Bragança aumentaram em 6,07 por cento (+200 mil euros), relativamente ao ano anterior. Uma tendência que se vinha a arrastar nos últimos anos e que, desde 2014, obteve um aumento de 83,95 por cento (+1.51M€) e que se vê ameaçada pelo contexto pandémico atual. Esta campanha pretende mitigar esses efeitos, preservando postos de trabalho no concelho e dinamizando a economia local.