NET: coordenação de restrições de viagens é positiva mas não suficiente

NET: coordenação de restrições de viagens é positiva mas não suficiente

Categoria Advisor, Associativismo

A ECTAA – Confederação Europeia das Associações de Agentes de Viagens e Operadores Turísticos divulga hoje um comunicado da NET, a rede para o setor privado europeu do turismo da qual faz parte, que afirma ser positivo o acordo dos Estados Membros para coordenarem as restrições de movimentação dentro da Europa como resposta à pandemia da Covid-19. Mas para este organismo, as medidas não são suficientes para restaurar a confiança nas viagens.

Para a NET, a recomendação não traduz esta abordagem comum à identificação de risco numa abordagem comum para restrições de viagens; e, por outro lado, não atinge o objetivo principal de evitar a fragmentação e disrupção, e aumentar a transparência e previsibilidade para os cidadãos e empresas. O instrumento adotado pela CE é “muito vago” no que diz respeito à aplicação de restrições e requisitos de viagens, diz o comunicado.

A NET afirma que o atual mosaico de requisitos de quarentena, testes e outras obrigações, que são introduzidos com pouca antecedência, não ajudam a restaurar a confiança nas viagens. E reflete as preocupações dos players do setor aéreo.

Por isso, pede às instituições da UE que revejam as recomendações nas próximas semanas com vista a abordar as áreas problemáticas:
– definindo regras claras sobre as quais as restrições e obrigações de viagens se aplicam de uma área com código de cor para outra;
– substituindo requisitos de quarentena ao testar todos os passageiros que vêm de zonas de risco;
– publicando informação sobre as novas restrições de viagens cinco dias antes de as mesmas serem implementadas, tal como proposto pela Comissão.