Notícias do Brasil… Por Cristina Lira

Notícias do Brasil… Por Cristina Lira

Categoria Advisor, Opinião

Por Cristina Lira

“O melhor local para se viver, um dia, uma semana, ou a vida inteira”. Cascais, um destino imperdível em Portugal

Esta colunista entrevista o presidente do Visit Cascais, Bernardo Corrêa de Barros, que fala com exclusividade sobre esse lugar de charme, paradisíaco e procurado pelos turistas do mundo. Bernardo conta sobre o período de confinamento do Covid-19, a retoma do turismo, as ações implementadas e os desafios.  E citou com destaque o mercado brasileiro: “Em 2019, o Brasil figurava no 8.º lugar do top 10 de nacionalidades em Cascais. O mercado brasileiro é também importante pelos turistas que escolhem ficar a viver em Cascais, potenciando assim os ’embaixadores’ do nosso destino. Em 2019, Cascais recebeu 16.244 hóspedes, que se traduziram em 43.631 dormidas.” Confira na íntegra a entrevista especial:

1. Como Cascais viveu no momento de confinamento do Covid-19?

Cascais viveu o momento do confinamento com as dificuldades que achamos que foram sentidas um pouco por todo o mundo. Tentámos implementar medidas imediatas, em conjunto com a Câmara Municipal de Cascais, que pudessem de alguma forma ajudar os empresários, apesar de todas as condicionantes.

O objetivo foi sempre promover e estimular a atividade económica no concelho. Exemplo disso foi o aumento de esplanadas, a suspensão de taxas municipais, assim como a isenção de parquímetros em todo o concelho, por forma a promover os negócios que podiam estar abertos, nomeadamente os restaurantes em sistema de take away.

Bernardo Corrêa de Barros

Como medidas preventivas e por forma a evitar focos de contágio, foram distribuídas mascaras de proteção individuais à população, nas casas e transportes públicos, mascaras feitas em máquinas propriedade do Município, foram implementados dois mega centros de testes Covid ( o município ofereceu testes Covid a 100% da população), todas as praias foram encerradas, bem como suspensão de mercados e feiras, procedemos ao encerramento de todos os equipamentos culturais e desportivos municipais (cobertos).

Outras medidas foram também implementadas, tais como o encerramento de parques infantis, parques fitness e parques desportivos ao ar livre, interdição de bebedouros públicos. A opção prioritária pelo teletrabalho foi também outras das medidas, dado que na altura em questão o mais importante era proteger as pessoas.

2. Quais estratégias utilizaram para promover Cascais para o mercado português e mundo?

A equipa do Turismo de Cascais esteve mais ativa do que nunca durante este período… monitorizando todos os mercados, identificando quais os mercados que se fechavam ou abriam para Portugal. Mantivemos uma comunicação internacional nesses mercados, dando esperança, mostrando disponibilidade e essencialmente aumentando a confiança por via dos esforços que cascais estava a fazer.

Devido às limitações geográficas imposta em todo o mundo pela pandemia, após o Covid-19, Cascais focou-se também no mercado interno português e no mercado espanhol, uma vez que serão aqueles que conseguem visitar o destino sem depender de rotas aéreas.

Numa primeira fase, foi lançada a campanha “Stay at Home“. Numa segunda fase, e sob o claimWe are loading your experience“, foi lançado este vídeo e para a promoção no mercado nacional, foi criada a campanha “Cascais, um mundo por descobrir“.

Mais recentemente lançámos uma campanha única a nível nacional e penso que internacional, denominada #euficoemcascais, em que os hotéis e alojamentos fornecem preços especiais de alojamento aos residentes em Cascais. Foi também elaborado um protocolo em conjunto com a Câmara Municipal de Cascais, Associação de hotelaria de Portugal, Cascais Invest e Associação dos Comerciantes do Concelho de Cascais, com vista a estimular o turismo e que prevê a implementação de medidas como:

– Oferta de bilhetes nos Museus municipais aos turistas alojados em empreendimentos turísticos e no Alojamento Local (Museus = 15 espaços culturais);

– Transportes gratuitos para turistas alojados em empreendimentos turísticos e no Alojamento Local;

– Realização de Testes Covid (auto testes serológicos) aos funcionários dos hotéis e Alojamento Local nas 48 seguintes à comunicação de funcionário/cliente infetado;

– Parques estacionamento municipais gratuitos junto às maiores concentrações de comércio no concelho;

– Aumento das áreas das esplanadas de estabelecimentos hoteleiros e de restauração e bebidas sem custos adicionais;

– Isenção/suspensão das seguintes Taxas municipais:

  • gestão de resíduos;
  • ocupação espaço público;
  • publicidade;
  • ruído.

– Visitas guiadas realizadas por Guias turísticos (especializados e credenciados) aos sábados e domingos com marcação prévia no posto turismo.

3. Quais as medidas adotadas para a retoma do Turismo em Cascais e Portugal, como um todo? 

A criação do Selo “Clean & Safe” pelo Turismo de Portugal foi pioneira e bem sucedida. Este selo, que poderá ser atribuído a diferentes tipologias de negócios, pretende atestar todas as medidas de segurança e higiene, criando assim um sentimento de segurança e confiança. O governo português implementou também regras aplicadas a todo o território como o uso obrigatório de máscara respiratória em todos os espaços fechados e a redução de 50% da capacidade dos estabelecimentos de restauração, de modo a respeitar a distância social de segurança recomendada.

4. Quais os maiores mercados que Cascais recebia antes da pandemia?

Cascais tem cerca de 1.4 milhões de dormidas por ano, sendo que o Top 5 de mercados estrangeiros em 2019 foi:

  1. Reino Unido
  2. Espanha
  3. França
  4. EUA
  5. Alemanha

5. Quais as expetativas a partir de agora?

Estamos com esperança que a diplomacia comece finalmente a funcionar e que os “canais aéreos” venham a abrir. A economia não aguenta muito mais tempo com a realidade atual, estamos a falar de milhares de empregos que serão perdidos se medidas urgentes não forem tomadas, podemos eventualmente falar de uma crise grave da segurança social em consequência da perda gradual de empregos esperada no pós pandemia e também de milhares de negócios que não vão conseguir aguentar muito mais tempo nesta situação. A retração do produto interno bruto está já em níveis nunca vistos, o que demonstra bem o que se avizinha.

Estamos conscientes que a retoma será lenta e gradual. Devido não apenas às restrições de saúde pública, mas também devido à limitação das rotas aéreas. Continuaremos a seguir a estratégia implementada que passa naturalmente pela promoção interna do destino, bem como a aposta no mercado espanhol, beneficiando este da fronteira terrestre. Continuaremos vigilantes e a apostar nos mercados internacionais que forem “abrindo” para Portugal.

6. Cascais recebe muitos brasileiros? 

Em 2019, o Brasil figurava no 8.º lugar do top 10 de nacionalidades em Cascais. O mercado brasileiro é também importante pelos turistas que escolhem ficar a viver em Cascais, potenciando assim os “embaixadores” do nosso destino. Em 2019, Cascais recebeu 16.244 hóspedes, que se traduziram em 43.631 dormidas.

7. Qual o principal diferencial de Cascais?

Cascais posiciona-se como o “Charme da Costa Atlântica” e como “O melhor local para se viver, um dia, uma semana, ou a vida inteira”. Somos um destino com uma oferta integrada, o que se revela como uma das grandes mais valia. Costumamos dizer que “em Cascais pode fazer tudo menos desportos de neve”.

Somos uma vila com uma população cosmopolita e maravilhosa com 216.000 habitantes onde nestes temos mais de 100 nacionalidades. Fomos altamente beneficiados e bafejados pela sorte na nossa localização geográfica, com a proximidade ao mar e à montanha ( cascais tem um parque Natural) ,com um povo afável e hospitaleiro, num destino altamente seguro ( Portugal é o 3º país mais seguro do mundo). A nossa gastronomia é talvez uma das melhores do mundo, onde se destaca o fantástico peixe apanhado nas nossas águas.

Estamos localizados a cerca de 25 quilómetros de Lisboa e do seu aeroporto internacional, a região combina de forma exclusiva o seu passado glamoroso, onde convive a arquitetura e a história, com uma posição ímpar face ao oceano e as belas paisagens.

Temos fantásticas alternativas de lazer, desporto, gastronomia e bem-estar. Com um clima suave que conta com 300 dias de sol/ano e uma luminosidade inigualável, a Riviera Portuguesa, reúne todo o tipo de motivações num único destino, desde o puro lazer, aos negócios, golfe ( 7 campos de Golfe em Cascais), sol e mar, desportos náuticos, e turismo de saúde e beleza, num ambiente acolhedor;

Temos também equipamentos de excelência, tais como: o Autódromo do Estoril, conhecido pelo povo brasileiro por ter sido o primeiro local onde Ayrton Senna ganhou o seu primeiro grande prémio; uma marina; um centro de congressos; um aeroporto de aviação executiva; 7 campos de Golfe e ainda 15 museus. Também a nível da educação somos uma referência, dado que cascais tem no seu território 3 universidades e 15 escolas internacionais.

8. Qual a missão do Visit Cascais?

A Associação de Turismo de Cascais Visitors & Convention Bureau é uma associação privada , responsável pela promoção internacional da diversidade de produtos turísticos que caracteriza a nossa oferta, desde o Lazer ao Golfe, passando pelo Turismo de Negócios e Turismo Residencial. Enquanto DMO (Destination Marketing Organization) para Cascais, é responsável pela implementação de uma estratégia de marketing de destino, em estrita observância e colaboração com os players locais (institucionais e privados), com vista a:

– Conferir notoriedade e um posicionamento de alta qualidade;

– Melhorar a atratividade do destino;

– Posicionar o destino e a oferta que lhe está associada;

– Promover a comercialização, apoiando a distribuição do produto turístico associado ao destino através de diferentes canais disponíveis com foco na proximidade ao consumidor e a facilidade do seu acesso.

Ainda no âmbito da sua esfera de atuação, encontra-se o apoio à organização e angariação de mais de 40 eventos de projeção internacional, que vão do motor à Vela, do Surf ao Motor, assim como do ténis aos Cavalos, não sendo os eventos internacionais de golfe uma excepção. Apostamos também bem em animação local por forma a dar conteúdo a quem nos visita e a quem reside em Cascais.

Em  formato híbrido, ABAV Collab terá ações presenciais em capitais do Brasil

A Associação Brasileira de Agências de Viagens (ABAV Nacional) inicia esta semana o processo de seleção de um grande destino turístico nacional para a realização da cerimônia de abertura do ABAV Collab no dia 27 de setembro, quando se comemora o Dia Mundial do Turismo.

De olho em três cartões postais do país, a organização espera reunir o maior público possível, em conformidade com os protocolos de segurança locais. A solenidade será transmitida em tempo real por uma plataforma virtual, e encerrada com uma apresentação artística.

Além da abertura, a programação do ABAV Collab prevê outras ações presenciais, sempre atreladas a um aspecto da cultura nacional, o que pode envolver seções gastronómicas, apresentações artísticas ou uma visita aos principais pontos turísticos de cada localidade.

Em cada uma dessas atividades, uma ou mais pessoas da audiência serão sorteadas e surpreendidas com uma amostra alusiva à apresentação em que estiver sintonizada, como uma aula de dança, a entrega de um prato típico ou de ingredientes para que participe  em tempo real de uma das experiências culinárias.

Essas são algumas das muitas surpresas que o ABAV Collab  reserva aos participantes, que já podem garantir a inscrição a partir desta sexta-feira (21/8) no site www.abavcollab.com.br. Primeiro grande evento híbrido do turismo brasileiro, o ABAV Collab terá expositores nacionais e internacionais atendendo em stands virtuais, área de networking com chat traduzido em mais de 20 idiomas, capacitações e uma série de ativações em uma jornada de seis dias, entre os dias 27 de setembro e 2 de outubro.