“O Algarve também é um destino para eventos”

“O Algarve também é um destino para eventos”

Longe vai o tempo em que o Algarve era considerado um destino exclusivo de sol e praia. Quem o diz é Alexandra Ramos, gestora de produto MI do Algarve Tourism Boreau, que em declarações à Ambitur.pt, falou sobre, como a região se está a tornar mais competitiva na área dos eventos, em ocasião da IBTM 2016, uma feira internacional dedicada ao turismo de negócios, que decorreu em Barcelona entre 29 de novembro e 1 de dezembro.

“O Algarve também é um destino para eventos. Somos muito competitivos em incentivos, em lançamentos de produtos e reuniões”, avançou a responsável de Meetings and Incentives. Ressalvou, porém, que a região é “menos competitiva nos congressos e nas conferências por falta de ligações aéreas diretas intercontinentais”. 

Ligada a esta área, Alexandra Ramos recorda que a grande novidade para 2017, no Algarve, é a inauguração do Centro de Congressos do Tivoli Marina Vilamoura, em Quarteira.

 

Balanço de 2016

Tudo indica que foi muito positivo”, aponta a responsável do Algarve Tourism Boreau, sobre o ano que está agora a terminar. Acrescenta também que “há um grande aumento de pedidos e muita gente que não conhece o destino a pedir informações, e com vontade de trabalhar com Portugal”.

 

Perspetivas para 2017

Em relação ao ano que se aproxima, Alexandra Ramos salienta: “esperamos que seja melhor ainda”. A responsável adianta, neste sentido, que vão surgir “novos projetos”. “Já foi anunciado o novo W Algarve, há um resort a ser construído a norte de Loulé, que é a Quinta da Ombria, o Centro de Congressos do Tivoli Marina que está em construção, e a nova marca que vai entrar em Portugal, a Anantara”.