Observatório do Turismo de Lisboa: Average e RevPar a subir durante o mês de novembro

Observatório do Turismo de Lisboa: Average e RevPar a subir durante o mês de novembro

O Observatório do Turismo de Lisboa acaba de divulgar à imprensa os dados relativos à cidade e à região durante o mês de novembro de 2019.

Cidade de Lisboa: Average e RevPar a subir 

No penúltimo mês do ano, os estabelecimentos hoteleiros da cidade de Lisboa viram a ocupação turística aumentar 1,89 pontos percentuais, situando-se nos 78,43%, comparativamente com o mesmo período do ano anterior. As unidades de 3 e de 5 estrelas tiveram mais ocupação turística do que em novembro de 2018, ascendendo aos 84,22% e aos 71,22%, respetivamente.

Já os hotéis de 4 estrelas sentiram uma ligeira quebra, de 0,05 pontos percentuais, situando-se a ocupação por quarto nos 79,98%. Tanto o Average, como o RevPar revelaram-se positivos no mês de novembro, com o preço médio por quarto vendido a situar-se nos 108,29 euros e o preço médio por quarto disponível nos 84,93, mais 4,0% e 6,6%, respetivamente.

Região de Lisboa: Desempenho positivo em todos os indicadores 

Durante o mês de novembro, a Região de Lisboa apresentou um aumento na ocupação turística de 4,2% face ao período homólogo. Todas as unidades hoteleiras analisadas registaram subidas no número de quartos ocupados, tendo sido as de 5 estrelas as que revelaram melhor desempenho, ascendendo a 68,45% de ocupação.

Relativamente aos preços médios, ambos os indicadores se revelam em crescimento, quer comparativamente com o ano anterior, quer no acumular do ano. O Average situou-se nos 102,10 euros, verificando-se um melhor desempenho nos hotéis de 4 estrelas, que cresceram 5,1%, colocando o preço médio nos 86,03 euros. O RevPar subiu para os 76,10 euros, com as unidades de 5 estrelas a aumentarem 18,4%, passando de 98,54 euros, no ano anterior, para 116,62.

Golfe: Menos voltas, mais receita total e Greenfee 

Os campos de golfe da Região de Lisboa registaram, no mês de novembro, uma quebra de 5,8% no número de voltas diárias: das 57,1 registadas em 2018 para as 53,8. As voltas realizadas por não sócios também diminuíram, situando-se nas 28 diárias, menos 17,3%, face ao período homólogo. Em contrapartida, os sócios realizaram mais voltas diárias, contabilizando-se 25,8, face às 23,3 do ano anterior.

A GreenFee revela-se positiva, quer nos sócios, quer nos não sócios, crescendo 21,8% e 42,0%, respetivamente. Também na receita total se verifica um desempenho favorável, com os valores diários a situarem-se, no caso dos sócios, nos 27,47 euros e, no caso dos não sócios, nos 55,93. Numa análise por nacionalidades, os portugueses mantêm maior representatividade, correspondendo a 33,4% do total, seguindo-se os ingleses, com 18,8%, e os escoceses, com 16,9%.

Cruzeiros: Número de passageiros aumenta

Durante o mês de novembro, contabilizou-se a passagem de 32 navios pelo Terminal de Cruzeiros do Porto de Lisboa, menos três face ao mesmo período no ano anterior, o que se traduz numa quebra de 8,6%. No que toca aos passageiros, verificou-se um aumento em todos os indicadores em análise.

Relativamente ao número total de passageiros, no penúltimo mês do ano, houve um crescimento de 29,0%, passando de 50.839 para 65.582. Contabilizaram-se 10.661 passageiros em turnaround, isto é, mais 2.315‬ do que no período homólogo (+ 27,7%). Em relação aos passageiros em trânsito, também se verificou um maior número: 54.921 face aos 42.493 no ano passado.

Índice por Região: Indicadores continuam em ascenção

Os índices da Cidade e da Região de Lisboa revelam um desempenho favorável no mês de novembro, com todos os indicadores a crescer. Na cidade, o índice de Ocupação subiu de 1296, no mês anterior, para 1298, o de Average passou de 1551 para 1555 e o RevPar foi o que mais aumentou, de 2009 para 2018. Relativamente à Região, foi também o índice de preços médio por quarto disponível o que mais cresceu, de 2047 para 2058. Tanto o índice de Ocupação como o de Average aumentaram quatro valores, situando-se, respetivamente, em 1334 e em 1543.