OLI investe na inovação permanente

OLI investe na inovação permanente

Nasceu em Aveiro, há 63 anos, como Oliveira e Irmão S.A., uma pequena empresa familiar que se dedicava à comercialização de ferragens e de materiais de construção. A produção de autoclismos só arrancou em 1981 mas hoje a OLI assume-se como líder ibérica e o maior produtor da Europa do Sul neste segmento. A empresa ultrapassou já a fasquia dos 25 milhões de autoclismos fabricados na unidade da Esgueira, e a fábrica trabalha ininterruptamente durante 24 horas por dia, sete dias por semana, produzindo semanalmente 45 mil autoclismos e 138 mil mecanismos.

A exportação é hoje o principal negócio da OLI, representando 80% da produção e chegando a 70 países, dos cinco continentes. A Europa é o principal cliente, com destaque para Itália e França. Mas em 2016 as exportações para a Alemanha deram um forte impulso, tendo disparado 21,5%, com a OLI a constituir uma filial alemã com o objetivo de apoiar um plano de expansão internacional no mercado alemão e nos mercados vizinhos da Europa de Leste, através de uma maior proximidade com distribuidores e retalhistas especializados.

Para poder competir à escala global, o investimento em inovação nesta empresa é permanente e significativo, tendo mesmo uma equipa de 20 pessoas que se dedicam por inteiro a esta área, trabalhando em parceria com universidades e centros de investigação. A prova-lo está o facto de a OLI ser, neste momento, em Portugal, a única empresa a produzir autoclismos interiores. Ou o facto de, há 23 anos, ter massificado a dupla descarga da água do autoclismo, uma inovação hoje presente em todo o mundo e que permite uma poupança de água de 50%. Mais recentemente, criou a torneira de bóia “Azor Plus”, que permite poupar até nove litros de água por dia e reduzir em 2% a fatura mensal; e o “Easy Move”, que permite adaptar a altura do sanitário à medida do utilizador.

Nos últimos anos, o investimento em inovação atingiu os 10 milhões de euros. A estratégia, segundo António Oliveira, presidente da OLI, é clara: “consolidar a marca em mercados internacionais exigentes e permitir a entrada em novos países”. Atualmente, a empresa está no TOP3 das empresas em Portugal que mais patenteiam na Europa, tendo hoje 42 patentes ativas a nível europeu.
A OLI em números
Sede: Aveiro
380 colaboradores
48,5 milhões de euros de volume de negócios
17.000 torneiras produzidas diariamente
15.000 válvulas produzidas diariamente
7.800 autoclismos produzidos diariamente
31.800 mecanismos produzidos diariamente
82.000 m2 de área total da fábrica

Este artigo de opinião foi publicado na edição 299 da Ambitur.