OLX: Aumenta 55% a procura por Autocaravanas em Portugal após o desconfinamento

OLX: Aumenta 55% a procura por Autocaravanas em Portugal após o desconfinamento

Lisboa (26,7%), Setúbal (13,6%), Porto (12,2%), Braga (9,1%) e Leiria e Aveiro (8,8% cada) são os distritos que mais se destacam no interesse por Autocaravanas em Portugal, após o desconfinamento. Esta é uma das principais conclusões do estudo do OLX, baseado em dados disponíveis na plataforma, em que apresenta indicadores pertinentes sobre a procura, oferta e preços médios de Autocaravanas em Portugal. 

Após o período de desconfinamento, a palavra “Autocaravana” passa a fazer parte do TOP10 de palavras mais pesquisadas na plataforma, ocupando a nona posição. Já no que diz respeito à categoria de carros, as palavras “Caravana” e Autocaravana” ocupam o sexto e sétimo lugar, respetivamente, esta última que não fazia parte da lista antes da Covid-19.

O estudo agora divulgado à imprensa dá ainda nota de que no TOP das marcas mais pesquisadas, destaca-se a Fiat (15,2%), de seguida com uma diferença notória está a Mercedes-Benz (5,7%), Ford (3,7%) e Adria (3,3%). A Fiat (20.455€), Mercedes-Benz (15.877€) e Ford (15.421€) destacam-se como as marcas com preço médio anunciado mais elevados.

Do lado da oferta, de abril para maio, também se registou um “aumento significativo em novos anúncios (+47%)”, quanto aos anúncios ativo a plataforma passou dos “2.769 para 3.242, observando-se um aumento de 17%”, refere o OLX.

Andreia Pacheco, Brand Manager do OLX em Portugal, realça que “numa altura em que muitos portugueses começam a iniciar os períodos de férias, a procura por casas de férias e moradias continua a fazer parte das palavras mais pesquisadas, no entanto, com estes estudos percebemos também que o autocaravanismo tem sido uma opção para muitas famílias que querem explorar o país em segurança. Devido às limitações existentes, observamos também a uma mudança no perfil geográfico dos viajantes de Autocaravanas em Portugal que ao não viajarem para o estrangeiro procuram alternativas para uma férias seguras, numa casa sobre rodas, podendo explorar os locais mais entusiasmantes”.

Os valores agora divulgados refletem uma análise dos primeiros cinco meses de 2020, período antes da pandemia, durante e após o confinamento. As conclusões vêm ao encontro das mudanças de padrões de comportamento dos utilizadores que no período de férias procuram alternativas e locais com menos pessoas.

Foto: Indie Campers