OMT: 40% dos destinos já aliviaram restrições de viagem

OMT: 40% dos destinos já aliviaram restrições de viagem

A retoma responsável do turismo está a começar em todo o mundo à medida em que cresce o número de destinos que aliviam as restrições de viagens relacionadas à Covid-19 e se adaptam à nova realidade. De acordo com a análise mais recente da Organização Mundial de Turismo (OMT), “40% dos destinos do mundo já aliviaram as restrições que impuseram ao turismo internacional” em resposta à Covid-19.

A agência especializada de turismo das Nações Unidas tem monitorado, globalmente, as respostas à pandemia desde o início da crise. Os dados mais recentes, registados a 19 de julho, caminham em comparação com aqueles de 15 de junho, quando apenas “22% dos destinos tinha aliviado restrições “ou as de 15 de maio, quando eram “apenas 3%”, confirmando a tendência de “retoma lenta” mas constante e um reinício responsável do turismo internacional.

Ao mesmo tempo, dos 87 destinos que até agora aliviaram as restrições de viagem, apenas quatro levantaram totalmente todas as restrições, enquanto que 83 países mantiveram algumas medidas, como encerramento parcial de fronteiras. Esta última edição do relatório da OMT sobre restrições de viagem também revela ainda que 115 destinos (53% dos destinos mundiais) continuam a manter as fronteiras completamente encerradas ao turismo.

Reinício responsável do Turismo

O secretário-geral da OMT, Zurab Pololikashvili, disse que “o reinício do turismo pode ser realizado de maneira responsável, salvaguardando a saúde pública, os negócios e o emprego. Ao avançar para o alívio das restrições de viagem, a cooperação internacional é de vital importância, porque, dessa maneira, o turismo mundial pode ganhar a confiança das pessoas, uma base essencial para se adaptar, trabalhando em conjunto, à nova realidade à qual nós enfrentamos”.

De acordo com o relatório da OMT, os destinos mais dependentes do turismo são os que estão mais dispostos a aliviar as restrições de viagem: dos 87 destinos, 20 são pequenos estados insulares em desenvolvimento, muitos dos quais dependem do turismo. O relatório também revela que cerca de metade (41) dos destinos que aliviaram as restrições estão na Europa, confirmando o papel da região como pioneira na retoma responsável do turismo.

Muitos destinos mantêm confinamento duradouro

Ao examinar os 115 destinos que ainda têm as fronteiras completamente encerradas ao turismo internacional, o relatório constata que a maioria (88) mantém as fronteiras completamente encerradas ao turismo internacional há mais de 12 semanas.

O custo associado às restrições de viagem introduzidas em resposta à Covid-19 atinge dimensões históricas. Os dados sobre o impacto da pandemia no turismo, divulgados pela OMT dizem que, no final de maio, uma receita de US $320 bilhões havia sido perdida devido à pandemia, três vezes mais que a receita perdida na crise econômica global de 2009.