Palmela e município italiano unem-se por uma retoma turística sustentável e inovadora

Palmela e município italiano unem-se por uma retoma turística sustentável e inovadora

Categoria Advisor, Associativismo

O webinar “Retoma Turística – Cooperação, Sustentabilidade e Inovação” realizado no passado dia 15 de julho, teve como convidado o Município de Tollo, que fechou o ciclo de três encontros promovidos este ano pelo Município de Palmela.

Depois de Silves (8 de abril) e Guimarães (15 de abril), o ciclo terminou com a participação internacional deste município, localizado na região de Abruzzos, Província de Chieti. O encontro, que contou com a participação de empresas dos concelhos de Palmela e Tollo (alojamento local, empreendimentos turísticos, enoturismo, animação, entre outros setores), permitiu a apresentação de ambos os territórios e das suas estratégias de desenvolvimento do turismo, com grande enfoque na atividade das empresas e na sua promoção.

Numa nota partilhada à imprensa, o município destaca que “a reunião possibilitou a troca de experiências, contactos e informações”, contribuindo para a “internacionalização da marca” – Palmela Conquista – e para a “criação de oferta integrada”.

De acordo com Luís Miguel Calha, vereador do Turismo do Município de Palmela, “no difícil momento que o mundo atravessa, devido à pandemia COVID-19, é fundamental não baixar os braços, ser resiliente, criativo e encontrar novas formas de trabalhar, apoiando a criação de mais sinergias dentro do setor turístico”.

Angelo Radica, presidente do Município de Tollo, falou da “forte aposta italiana no enoturismo e no turismo cultural, num concelho em que 70% do território é constituído por vinha, sendo este um setor essencial na economia local”, propondo a celebração de um protocolo entre as duas autarquias. “As semelhanças ao nível da paisagem, marcada por extensas vinhas, e as intervenções de valorização turística (criação de pistas cicláveis nas vinhas, experiências de vindima e um calendário de eventos suportado nas fortes tradições históricas) unem ambas as regiões”, declara.