Parques de Sintra vence World Travel Award para “Melhor Empresa do Mundo em Conservação” pelo 7.º ano consecutivo

Parques de Sintra vence World Travel Award para “Melhor Empresa do Mundo em Conservação” pelo 7.º ano consecutivo

Categoria Business, Empresas

A Parques de Sintra venceu, pelo sétimo ano consecutivo, o World Travel Award de “Melhor Empresa do Mundo em Conservação”. Numa cerimónia que decorreu esta quinta-feira, 28 de novembro, na Royal Opera House de Mascate, em Omã, e que contou com concorrentes de todo o mundo, a empresa portuguesa voltou a ser distinguida com o prémio que reconhece a eficácia da sua gestão dos valores patrimoniais que lhe foram confiados. De salientar ainda que foi, novamente, a única entidade europeia nomeada nesta categoria.

Considerados internacionalmente os “óscares do turismo”, os World Travel Awards visam reconhecer, premiar e celebrar a excelência em todos os setores do turismo. Os prémios representam uma das distinções mais importantes que as empresas deste ramo podem receber, sendo a marca reconhecida globalmente como selo de qualidade. A votação é realizada pelo público em geral e por profissionais do Turismo, constituindo a cerimónia de entrega dos galardões um evento que reúne os representantes mais significativos do setor.

Sofia Cruz, presidente do Conselho de Administração da Parques de Sintra, sublinha a relevância de mais esta conquista: “É uma honra recebermos este prémio pelo sétimo ano consecutivo, pois reafirma o reconhecimento internacional da excelência do trabalho que os colaboradores da empresa realizam diariamente, no âmbito da conservação, da recuperação e do restauro dos parques e monumentos sob gestão da Parques de Sintra.”

“Esta nova distinção constitui um importante estímulo para continuarmos a levar a cabo a nossa missão com o padrão de exigência que nos tem permitido alcançar estes e outros reputados galardões. Por outro lado, motiva-nos a partilhar o know-how que vimos adquirindo, nomeadamente com a comunidade científica, desenvolvendo sinergias que nos permitam alcançar novos conhecimentos e ultrapassar os desafios que a gestão do valioso património que temos a nosso cargo coloca. Esta será uma forte aposta num futuro próximo”, acrescenta.

Das ações de conservação e restauro do património atualmente levadas a cabo pela Parques de Sintra, destaca-se o projeto de recuperação do Convento dos Capuchos, que será disponibilizado ao público em 2020. O projeto em curso visa a recuperação do conjunto edificado e abrange todos os elementos construídos e decorativos deste monumento. O plano de intervenção contempla, igualmente, a criação de novas valências, com o objetivo de potenciar a experiência da visita.

A Parques de Sintra é uma empresa de capitais exclusivamente públicos que não recorre ao Orçamento de Estado. O património sob sua gestão é mantido, recuperado e colocado à disposição do público com base apenas nas receitas geradas nas suas bilheteiras, cafetarias, lojas e por via do aluguer de espaços. À sua guarda estão: o Parque e Palácio Nacional da Pena; os Palácios Nacionais de Sintra e de Queluz; o Chalet da Condessa d’Edla; o Castelo dos Mouros; o Palácio e Jardins de Monserrate; o Convento dos Capuchos e a Escola Portuguesa de Arte Equestre. Em 2019, estes monumentos e parques já receberam mais de 3 milhões de visitas.

Imagem cedida pelos Parques de Sintra. Créditos: Luís Duarte