Pavilhão Carlos Lopes: O seu evento num espaço com História

Pavilhão Carlos Lopes: O seu evento num espaço com História

Categoria Business, Empresas

Com uma localização excecional no centro da cidade de Lisboa, o Pavilhão Carlos Lopes reabriu a 18 de fevereiro de 2017, totalmente recuperado e preparado para acolher os mais diversos eventos.

Em pleno coração do Parque Eduardo VII, entre o Marquês de Pombal e a Praça de Espanha, aquele que começou por ser conhecido como Pavilhão das Indústrias, em 1921, e como Pavilhão dos Desportos em 1932, é hoje um espaço com condições únicas para a concretização de todo o tipo de eventos. Desde 1984 que adotou a designação de Pavilhão Carlos Lopes, em homenagem ao atleta que, pela primeira vez na história do desporto português, conquistou uma Medalha de Ouro nos Jogos Olímpicos.

Recentemente remodelado efectuada, reabriu portas no início de 2017 e foram já vários os eventos que ali se realizaram, desde o Peixe em Lisboa, passando pela Moda Lisboa, a Gala Quinas de Ouro 2018 da FPF, o Builging the Future e diversos jantares de gala, conferências e lançamentos de produtos.

Na verdade, o Pavilhão Carlos Lopes, com uma área total de 2660 m2, está apto a receber desde eventos corporativos a espetáculos musicais, congressos, conferências, ações desportivas e culturais, bem como outras iniciativas que instituições ou empresas queiram aqui realizar.

As acessibilidades viárias, estacionamento e transportes públicos (acesso direto à estação de Metro do Parque) são outras mais-valias deste espaço emblemático.

A aposta na preservação
O Pavilhão Carlos Lopes renasce agora com novos equipamentos mas sabendo sempre preservar os elementos históricos. Na fachada, por exemplo, foram mantidos os painéis de azulejos, em azul e branco, produzidos pela Fábrica de Sacavém em 1922, e que representam cenas da História de Portugal, com temas dedicados a Sagres, Batalha de Ourique, Ala dos Namorados na Batalha de Aljubarrota e Cruzeiro do Sul.

Na parte da frente do edifício preservaram-se as esculturas “Arte” e “Ciência”, da autoria de Raúl Xavier, que lhe conferem um perfil monumental assinalável, que se integra na perfeição num não menos notável espaço exterior, com as áreas arborizadas e ajardinadas do Parque Eduardo VII e com uma vista única sobre a cidade.

Espaços em destaque
– Sala Multiusos com 1900 m2
– Átrio Central revestido a azulejos com 180 m2
– 2 Foyers com 280 m2
– Salão Nobre com 180 m2
– Sala dos Azulejos com 123 m2
– Salas de apoio a eventos e copa de 113 m2 (catering)

Este artigo foi publicado na edição 320 da Ambitur.