Pera Rocha traz chefs, críticos e jornalistas internacionais ao Oeste português

Categoria Advisor, Associativismo

A Pera Rocha vai ser a protagonista da viagem gastronómica que, nos dias 5, 6 e 7 de setembro, traz à região do Oeste 18 chefs, críticos gastronómicos, jornalistas e influencers internacionais. Organizada pela ANP – Associação Nacional de Produtores de Pera Rocha, esta iniciativa tem como objetivo dar a conhecer as características deste produto exclusivamente português, não só na sua forma de fruta, mas também de ingrediente de grande versatilidade gastronómica.

Oscar Bosch e Bruno Katz, do Brasil, e Samuel Moreno, de Espanha, são os chefs presentes nesta viagem pelos sabores da Pera Rocha. Também a crítica Dorit Schmidt, da Alemanha, e as influentes bloggers Elizabeth Atia, do Reino Unido, e Sophie Seïté, de França, assim como o instagrammer Fábio Moon, do Brasil, integram o grupo que conta, no total, com 18 participantes provenientes de cinco dos maiores mercados de exportação da Pera Rocha: Alemanha, Brasil, Espanha, França e Reino Unido. A comitiva de chefs e influencers inclui ainda jornalistas de meios especializados e prestigiados, como o Folha de S.Paulo.

O programa, que decorre em plena campanha, promove, entre outras atividades, a visita a um pomar e a uma central abastecimento de fruta, assim como a degustação de pratos e sabores, inspirados na Pera Rocha e no Oeste português, a principal região frutícola do país. Perto de 60% da produção deste fruto já tem como destino os mercados externos. Em 2017, as exportações ultrapassaram 90 mil toneladas e atingiram 80 milhões de euros.

Esta é uma das iniciativas organizadas no âmbito do projeto “Promoção da Pera Rocha nos Mercados Externos”, com o qual a ANP pretende aumentar a competitividade e a visibilidade internacional da Pera Rocha e do seu país de origem, Portugal. O objetivo é contribuir para o aumento das exportações, através do reforço da promoção no exterior e do melhor conhecimento dos mercados-alvo, estimulando a progressão da fileira na cadeia de valor.

O projeto é cofinanciado pelo Compete 2020, no âmbito do Programa Operacional Competitividade e Internacionalização. O investimento global é de 430.902 euros, dos quais 85% são financiados pelo FEDER – Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional e inclui a realização de ações de promoção e comunicação.