Portugal integra projeto de agro-florestação da AccorHotels

Categoria Alojamento, Business

Portugal integrou o projeto de agro-florestação da AccorHotels, uma iniciativa que pretende apoiar agricultores nacionais para o desenvolvimento de um modelo agrícola sustentável, assim como desenvolver uma maior consciência ambiental junto dos clientes do grupo hoteleiro.

No âmbito da política de desenvolvimento sustentável da AccorHotels – Planet 21 e concretamente do projeto Plant for the Planet – os hóspedes, que ficam alojados mais do que uma noite, são convidados a reutilizar as suas toalhas de banho, uma ação que permite realizar poupanças em lavandaria. Depois, 50% do valor destas economias reverte para projetos de agro-florestação, de modo a reduzir a pegada ambiental do grupo e apoiar as populações locais.

Neste momento, já 90% das unidades Accor em Portugal contribuem para o ‘Plant for the Planet’, algumas das quais, desde 2009, para o projeto SOS Sahel no Senegal, no qual foram plantadas, por 29 hotéis, 107 mil árvores, num investimento de 158 mil euros. A partir deste ano, as economias de lavandaria serão canalizadas para projetos em solo português.

Para o primeiro programa no nosso país, a AccorHotels identificou, em conjunto com o seu parceiro Pur Projet, um projeto da Associação de Defesa do Património de Mértola (ADPM). Localizado em pleno Parque Natural do Vale do Guadiana, visa proteger a biodiversidade e os recursos de água, regenerar os solos e combater a erosão que assola a região alentejana, apoiando, também, a economia local e jovens agricultores da região.

Nesta primeira fase, a AccorHotels irá proceder à plantação de espécies autóctones na propriedade Monte do Vento da ADPM, apoiando assim cerca de oito agricultores locais. Até ao final do ano, está prevista a plantação de cerca de 3740 árvores e 1900 plantas numa área de cerca de 18 hectares.

Arnaud Herrmann, diretor de desenvolvimento sustentável da AccorHotels, em conferência de imprensa realizada ontem em Lisboa, disse que “está muito orgulhoso por participar nesta iniciativa” e “que este programa é mais do que plantar árvores, é um compromisso a longo termo”. “Este projeto é uma oportunidade de motivar não só as pessoas que fazem parte do hotel, mas também os nossos clientes, a pouparem e a criarem um compromisso ambiental”, explicou, adiantando que “quero ver se avança em Portugal e estou ansioso para ver se conseguem”.

O Plant for the Planet tem como ambição final uma economia circular, ou seja, poder propor nestes hotéis alguns dos produtos oriundos do projeto. Deste modo, produtos como chá, ervas aromáticas, mel, azeite, etc, produzidos por agricultores apoiados pela AccorHotels poderão, a médio prazo, ser degustados à mesa dos hotéis do principal operador hoteleiro mundial.