Portugal Ventures lança duas novas calls temáticas: Turismo e Deep Tech

Portugal Ventures lança duas novas calls temáticas: Turismo e Deep Tech

Categoria Business, Empresas

A Portugal Ventures, do grupo Banco Português de Fomento, lança duas novas oportunidades para investimento: A Call FIT – Fostering Innovation in Tourism – em parceria com o Turismo de Portugal e com o Nest – Centro de Inovação do Turismo, terá candidaturas abertas de 1 de junho a 8 de outubro. A 2ª chamada para a Call for Deep Tech, em parceria com a Imprensa Nacional Casa da Moeda, terá candidaturas abertas de 1 a 27 de junho.

Call FIT
Após a conclusão dos programas de ideação, aceleração e inovação aberta, os projetos encontram dificuldades de financiamento para fazer escalar os seus negócios. Atenta a esta falha de mercado, a Portugal Ventures criou a Call FIT para investir nos projetos finalistas destes programas que demonstrem ter potencial para contribuir para o desenvolvimento da oferta turística do país, aumentar a competitividade das empresas deste setor, para melhorar a experiência do turista e aumentar o seu grau de satisfação.

Desde a sua primeira edição, em 2019, a Portugal Ventures já investiu nas seguintes empresas: Bag4days, Classihy, Sailside e Wide Ocean Retreat.

Em 2020-2021, o programa Fostering Innovation in Tourism conta com a realização de 16
programas de ideação, aceleração e inovação aberta, dinamizados por nove entidades entre as quais se destacam o da Acredita Portugal, Beta-i, Fábrica de Startups, GesEntrepreneur, NOVA SBE Entrepreneurship Hub, IPN Incubadora, Startup Lisboa, Startup Madeira e Territórios Criativos.

2ª Chamada – Call for Deep Tech
Com o objetivo de agitar o ecossistema e testar o mercado para soluções de deep technology, a Portugal Ventures lança a 2ª chamada com duas novidades a realçar:
• as soluções podem ser direcionadas quer para clientes empresariais, quer para
consumidores finais.
• as soluções fintech são agora também elegíveis.

Os projetos elegíveis à 2a Chamada para a Call for Deep Tech devem também:
• incluir-se nos seguintes verticais: Digital Identity, Fintech, Security, Software
development, Data, Infrastructure e DevOps.
• apresentar soluções com um MVP (Produto Mínimo Viável), feedback de mercado e
primeiros clientes angariados.
• ser empresas portuguesas constituídas nas fases de startup, early stage e growth.
• estar localizadas nas regiões do Norte e Centro.

Para Rui Ferreira, vice-presidente da Portugal Ventures, “é fundamental mantermos a aposta no empreendedorismo, na procura por soluções inovadoras e disruptivas que tenham uma ambição global, e que contribuam não só para a criação de empregos qualificados, mas também para projetar internacionalmente uma imagem de um Portugal inovador e com capacidade para fazer parte da mudança que o Mundo precisa. O lançamento destas duas Calls tem precisamente como objetivo dar um sinal muito claro ao mercado nesse sentido, de forma a agitar o ecossistema, fornecendo novas oportunidades para escalar os negócios de empreendedores com soluções únicas no mercado que revolucionem o setor do Turismo e das TI’s. Acreditamos que o investimento de capital de risco é essencial para acelerar o potencial competitivo global das equipas e dos projetos, partilhando risco, experiência e toda a nossa rede que amplia a capacidade de desenvolvimento dos negócios.”