Programa Upgrade: Turismo de Portugal aposta na formação para o Digital e a Sustentabilidade com vista à liderança na retoma

Programa Upgrade: Turismo de Portugal aposta na formação para o Digital e a Sustentabilidade com vista à liderança na retoma

O Turismo de Portugal, na figura do seu presidente Luís Araújo, apresentou ontem o seu novo Programa de formação online Upgrade, que se divide nas áreas do digital e da sustentabilidade e tem início já no próximo dia 9 de dezembro, na Academia Digital do TP. 

Luís Araújo afirma que a formação é um dos “pontos fulcrais para o futuro do turismo” não só em Portugal como no resto do mundo, e que por isso tem sido uma das apostas do Turismo de Portugal que, durante a pandemia, fez uma “experiência” do agora anunciado Programa Upgrade, dando formação online a mais de 60 mil pessoas no espaço de seis meses.

O público-alvo são os profissionais do setor na medida em que se “têm de preparar para um futuro que esperamos que chegue muito rápido” e o objetivo passa por torná-los “mais resilientes e competitivos” além da “promoção da transformação digital das empresas” e do “estímulo a uma cultura de sustentabilidade económica, ambiental e social” na atitude de cada colaborador, atenta o presidente do Turismo de Portugal.

O programa tem “duas componentes muito concretas” — o Upgrade Digital e o Upgrade Sustentabilidade –, cada uma dividida por cinco módulos, e a formação pode ser realizada “total ou parcialmente” e ser “sequencial ou aleatória”, o que lhe confere uma “flexibilidade enorme” comenta Luís Araújo. Além de online, tem uma “abordagem dinâmica com recurso a ferramentas práticas e testemunhos de empresas e agentes do setor”, adiciona.

Eis o Programa Upgrade completo: 

Upgrade Digital (116h)

  • Módulo 1 – Ferramentas informáticas aplicadas ao turismo (16h);
  • Módulo 2 – Análise de mercado e estruturação do negócio (20h);
  • Módulo 3 – Introdução ao marketing digital, websites e monitorização de performance (24h);
  • Módulo 4 – Boas práticas na estratégia de marketing digital (28h);
  • Módulo 5 – Técnicas de marketing avançado: e-commerce, publicidade e retargeting (28h).

Upgrade Sustentabilidade (80h)

  • Módulo 1 – Inovação e novos caminhos sustentáveis (12h);
  • Módulo 2 – Gestão Sustentável do Negócio (24h);
  • Módulo 3 – Gestão Sustentável dos Recursos (16h);
  • Módulo 4 – Economia circular na gestão dos recursos alimentares (16h);
  • Módulo 5 – Gestão da responsabilidade social (12h).

O responsável adianta ainda que há a “possibilidade de o Programa ser comparticipado financeiramente pelo IEFP“, nomeadamente, nas empresas que recorreram ao Apoio Extraordinário à Retoma Progressiva da Atividade – Covid-19. Por fim, Luís Araújo confia que o Programa Upgrade “vai ajudar não só as empresas do setor mas principalmente o destino a posicionar-se na liderança dos pontos que nós acreditamos que são essenciais para a retoma”.

Hibernar seria pouco para as competências que temos”

A secretária de Estado do Turismo, Rita Marques, assistiu à apresentação do novo Programa e defendeu que “não podemos mudar os ventos, que neste momento nos assolam, mas podemos ajustas as velas”. Prosseguiu referindo que “os mares são tumultuosos e desconhecidos” mas que “podemos ser timoneiros do nosso próprio destino” para “mudar o amanhã, o nosso país e até um bocadinho o mundo” e o Upgrade é uma “forma fácil e expedita” de o fazer.

Rita Marques considera que “não queremos hibernar até tudo isto passar” até porque isso “seria pouco para a ambição e as competências que temos”. Ao invés, “podemos investir em nós próprios reforçando competências” em dois temas “absolutamente chaves para o futuro do nosso turismo” através deste Programa.

Rita Inácio