Quinta da Esperança: A vivência de uma antiga casa senhorial do Baixo Alentejo

Quinta da Esperança: A vivência de uma antiga casa senhorial do Baixo Alentejo

Numa antiga casa senhorial do século XVI situada em Cuba, distrito de Beja, acaba de nascer a mais nova atração turístico do Baixo Alentejo. Erguida pela família Sebolinhos de Barahona, influente na região e responsável por criar um dos maiores campos de cultivo de trigo de Portugal, criando o Morgado da Esperança a partir de 1750, por ali passaram membros da Família Real Portuguesa como a Rainha D. Maria II, o Rei D. Pedro V e o Rei D. Luís, bem como elementos da realeza de outras terras.

Hoje é na Casa-Museu Quinta da Esperança, adquirida em 2015 por um casal de portugueses e totalmente recuperada, que é possível ter uma imagem de como as salas e jardins seriam na sua época áurea, os finais do século XIX. São 26 salas expositivas e aqui os visitantes podem conhecer a história desta casa e das visitas régias, a história dos Condes da Esperança e ver algumas fotos do fotógrafo alemão Fritz Henle (o mesmo de Frida Kahlo). Na visita não passam também despercebidos os painéis de azulejos, as salas com pintura mural a fresco, a capela interna com talha joanina e pinturas a óleo, a nora funcional para tirar água do subsolo, aquedutos, entre outras curiosidades históricas.

A Casa-Museu Quinta da Esperança dispõe ainda de uma adega, sala de exposições com 45 m2 para exposições, um palco coberto para espetáculos um pátio interior com áreas abertas e cobertas para a realização de vários eventos.

Mais informações: www.quintadaesperanca.pt/ quintadaesperancacuba@gmail.com
Horários: De 4ª a domingo das 10H às 13H e das 14H às 18H.
Preços: Bilhete inteiro 4€

Este artigo foi publicado na edição 324 da Ambitur.