Reportagem: Um roteiro em família pelo país

Reportagem: Um roteiro em família pelo país

Categoria Explore, Reportagem

Explorar o país em família e conhecer um pouco melhor o que Portugal tem para lhe oferecer ao longo do ano é a nossa sugestão para as suas próximas férias. As regiões de Lisboa, Centro e Porto e Norte deixam-nos algumas propostas aliciantes, algumas ainda menos conhecidas e que merecem ser descobertas, outras sempre obrigatórias e capazes de atrair pequenos e graúdos durante todo o ano. Por isso faça as malas e prepare-se para sair cá dentro.

Festa das Cruzes

O Porto e Norte de Portugal promete uma agenda intensa para animar os próximos meses até ao verão, com propostas pensadas para toda a família. E Luís Pedro Martins, presidente da Entidade do Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP), desafia “os turistas a deliciarem-se com a liberdade e diversidade de escolha, com ofertas inesquecíveis e de cariz familiar”.

Entre 24 de abril e 12 de maio, decorre o Festival Dias de Dança, no Porto, Matosinhos e Gaia, que aposta na diversidade da dança contemporânea, com artistas de diferentes latitudes, masterclasses e workshops. Até 28 de abril, o Paiva Fest, em Arouca, é uma oportunidade para praticar rafting, kayak, canoagem e kayakraft, bem como para, em família, percorrer os Passadiços do Paiva, desfrutando da natureza local. E a 28 deste mês, o IV Trail Fisgas de Ermelo permite passar por quedas de água de beleza única no Parque Natural do Alvão e pela Senhora da Graça, terminando na bonita vila de Mondim de Basto, junto às margens do rio Tâmega.

Já a 3 de maio, Barcelos recebe a primeira grande romaria do Minho, a Festa das Cruzes, que se prolonga por 10 dias com vários eventos culturais, desportivos, religiosos e lúdicos, atraindo também os públicos mais jovens.

Trail Fisgas de Ermelo

Em Felgueiras, entre 10 de maio e 2 de junho, não deixe de experimentar os IX Sabores IN Gastronomia & Vinhos, às sextas- sábados e domingos, com menus que incluem entradas, sopa, prato principal, doçaria e vinhos de Felgueiras, a preços que variam entre os 9€ e os 17€ (o Menu Kids é gratuito para crianças até cinco anos, e dos seis aos 10 têm desconto de 50%). O alojamento aderente também oferecer preços promocionais de 15%. Neste período, conte com visitas guiadas, degustações, workshops e muita animação em Felgueiras.

Os mais pequenos certamente irão gostar de reviver Bracara Augusta, a Braga Romana, de 22 a 26 de maio, uma iniciativa que convida todos a vestirem-se a rigor, deliciando-se com as iguarias romanas e com os espetáculos de música, dança, teatro e circo.

Já de 1 a 2 de junho, em Resende, o Festival da Cereja faz as delícias dos apreciadores deste fruto, havendo lugar a um desfile com carros alegóricos. E o fruto volta a ser homenageado de 7 a 10 desse mês na Festa da Cereja de Alfândega da Fé, um dos principais eventos do Nordeste Transmontando, com direito a showcookings e provas de receitas com cereja.

Bragança acolhe o Festival de Street Art de 12 a 16 de junho e Macedo de Cavaleiros acolhe a mais antiga feira do Nordeste Transmontano, a Feira de S. Pedro, de 29 de junho a 6 de julho, com várias propostas ao gosto dos mais jovens, muita música, gastronomia regional e uma sugestão de visita à Albufeira do Azibo, à Casa do Careto ou ao Geoparque Terras de Cavaleiros.

Grutas da Moeda

À descoberta do Centro de Portugal
Descendo ao Centro de Portugal, a sua viagem em família também promete ser plena de experiências, contacto com a natureza e momentos de aprendizagem. Os “pequenos Einsteins” podem divertir-se na Fábrica Centro de Ciência Viva de Aveiro ou no Exploratório Infante D. Henrique do Centro de Ciência Viva de Coimbra, programas que incluem várias atividades para todas as idades. Na Lousã, podem encontrar em família a saída de um labirinto de árvores de fruto no Parque Biológico da Serra da Lousã, bem como contactar de perto com cavalos, javalis, lebres, texugos ou veados.

Já na zona de Leiria, conheça as Grutas da Moeda e de Mira de Aire, na Batalha, locais perfeitos para aventuras subterrâneas e para descobrir mais sobre a geologia da região.

Na Beira Baixa, aventure-se num passeio de barco às Portas de Ródão, classificadas Monumento Natural desde 2009, num percurso de cerca de uma hora que inicia no cais fluvial de Vila Velha de Ródão, com observação da colónia de grifos ali existente.

Portugal dos Pequenitos

E de férias no Centro de Portugal tem de ir com a família ao Dino Parque Lourinhã, um museu ao ar livre que se distribui por 10 hectares, incluindo quatro percursos que correspondem a algumas das mais importantes épocas da história da terra: o fim do Paleozoico, o Triásico, o Jurássico e o Cretácico.

E se vai com crianças a Coimbra, não deixe de dedicar algumas horas ao Portugal dos Pequenitos, um parque temático que data de 1940 e que se apresenta como um espaço de diversão, descoberta e aprendizagem, onde é possível conhecer as casas típicas de cada região de Portugal, os monumentos mais significativos do património nacional ou a arquitetura nos países de expressão portuguesa… tudo em ponto pequeno.

Férias na região de Lisboa
Na região de Lisboa, a Entidade Regional de Turismo da Região de Lisboa (ERT-RL) opta por lhe sugerir percursos de um dia onde não falta tempo para desfrutar de uma refeição típica.

Assim, pode começar por visitar o Museu de Cerâmica de Sacavém, bem como o Museu do Neorrealismo e relaxar com a vista do Tejo na Fábrica das Palavras, em Vila Franca de Xira, onde pode também visitar o EVOA, o maior Espaço de Visitação e Observação de Aves na Região.

A partir de Palmela, conheça o Museu da Música Mecânica em Pinhal Novo, a Casa Mãe da Rota de Vinhos no centro histórico de Palmela e não deixe de visitar uma adega, por exemplo, a Quinta do Piloto, a apenas cinco minutos de carro de Palmela.

O Sado é um ponto também incontornável e a ERT-RL sugere uma visita ao Moinho de Maré das Mouriscas, junto ao Sado; e um passeio de barco para observar a comunidade de golfinhos.

Já no Tejo, a sugestão passa por uma visita a Alcochete, com passeio pedonal à Beira Tejo pelo Núcleo Antigo, uma visita ao Rosário e ao Gaio, na Moita, e uma visita ao estaleiro de Sarilhos Pequenos do Mestre Jaime Costa, onde ainda hoje se constroem as embarcações tradicionais do Tejo.

Outro percurso possível é o de Almada, Tejo e Cristo Rei. Que tal apanhar o cacilheiro para chegar a Cacilhas e, a partir daí, ir a pé até ao Cristo Rei, de onde a cidade de Lisboa é visível em toda a sua plenitude. No regresso, visite a Casa da Cerca – Museu de Arte Contemporânea. Ali perto fica também o Seixal, onde pode aproveitar para um passeio ribeirinho na Baía, e visitar a Quinta da Fidalga, o núcleo urbano antigo do Seixal e ainda o Moinho de Maré de Corroios.

Estas são apenas algumas das muitas sugestões possíveis nas três regiões que abordámos para este itinerário, querendo criar um ponto de partida para que as suas férias em família possam ser mais divertidas e interessantes.

Uns dias no Zmar
No Alentejo, no coração da Costa Vicentina, o Zmar é já conhecido pelas famílias que, todos os anos, escolhem esta unidade para uns dias de férias. Não é por acaso que este segmento representa já 70% do mercado da unidade. Situado na Zambujeira do Mar, o Zmar é muito procurado pelas atividades que sugere. Além de um parque aquático com três piscinas (uma das quais interior e com ondas), conta ainda com a área Kidz, uma área desportiva e uma quinta pedagógica. No verão, a animação é garantida, para todas as idades, durante o dia e à noite. O contacto com a natureza, com todo o conforto e segurança, são elementos muito valorizados pelos clientes do Zmar.

Vila Galé Lagos

Na Vila Galé crianças até aos 12 anos não pagam
A provar que o turismo para famílias é um fator diferenciador da Vila Galé Hotéis está o facto de na maioria dos 24 hotéis da cadeia em Portugal (e nove no Brasil), as crianças até aos 12 anos não pagarem alojamento ou refeições, desde que fiquem no mesmo quarto e no mesmo regime dos pais. Além disso, não faltam sugestões de atividades para todas as idades. Catarina Pádua, diretora de Marketing do grupo, não hesita em afirmar que “acreditamos que as famílias valorizam muito esta diversidade e abrangência, bem como o bom atendimento, a boa relação qualidade-preço, a simpatia do staff, a animação do Nep. É por isso que estamos sempre a pensar em novas abordagens e novidades, como a que vamos lançar brevemente, relacionada com um jogo do Nep”.

Vila Galé Sintra

Dos serviços disponíveis nas unidades Vila Galé, destaque então para o Clube Nep, para crianças dos quatro aos 12 anos, acompanhadas por monitores e pela mascote Nep, com jogos, pinturas, workshops de cozinha, dança e muita brincadeira. Além disso, o parque infantil e as piscinas infantis que em alguns hotéis já incluem escorregas fazem as delícias dos mais novos. A responsável realça ainda a programação própria e diária pensada para crianças e adultos, bem como a gastronomia adequada, sendo que a carta inclui sempre opções para crianças.

Dentro dos hotéis que fazem maior sucesso junto do segmento de famílias, o Vila Galé Sintra é um dos “vencedores”, com o carrossel, os trampolins e ainda uma oferta de saúde e bem-estar pensada para crianças. No Alentejo, o Vila Galé Clube de Campo, devido às várias atividades da horta e da quinta pedagógica, bem como equestres, é também um dos preferidos, havendo até lugar para uma visita à adega Santa Vitória para uma prova de sumo de uva.

 

Viajar numa autocaravana
Outra sugestão que está a ganhar adeptos em Portugal vem da Indie Campers, empresa de autocaravanas que garante que estas viagens são sempre uma grande aventura para toda a família, especialmente para as crianças. Esta opção permite não só uma maior proximidade à natureza como também maior mobilidade e uma capacidade de explorar ao detalhe as localidades fora dos grandes centros de concentração turística. Os preços podem variar entre 60€ e 90€ por carrinha e por noite, sendo que uma carrinha pode ser para duas ou quatro pessoas.

A Indie Campers propõe, entre os itinerários possíveis, a Costa Vicentina, sempre apetecível quando o tempo começa a melhorar. Uma segunda alternativa é a Estrada Nacional 2 – a qual designa por Route 66 à portuguesa – que permite percorrer as estradas do interior. O Algarve também não pode ser descartado, claro, e para quem não se assusta com um pouco de frio, os campos da Serra da Estrela já começam a florescer e revelar outras cores.

Inês Gromicho, publicado na edição 320 da Ambitur.