Revolut: Portugueses viajaram e gastaram mais no verão de 2021

Revolut: Portugueses viajaram e gastaram mais no verão de 2021

Os clientes portugueses da Revolut, a plataforma financeira com mais de 16 milhões de clientes em todo o mundo e mais de meio milhão no país, viajaram e gastaram mais, no estrangeiro, este verão, do que em igual período do ano anterior.

Numa altura em que mais de 70% da população portuguesa já tem a vacinação completa, que mais de 80% tem pelo menos uma dose e que já foram emitidos mais de seis milhões de certificados digitais Covid, a Revolut analisou os hábitos de consumo dos clientes portugueses, os seus destinos de eleição e quanto gastaram, em média, nas suas deslocações ao estrangeiro.

Entre 1 de junho e 31 de agosto de 2021, mais de 52 mil portugueses viajaram além fronteiras, o que representa um incremento de 170% no número de utilizadores únicos face a igual período do ano anterior. O número de transações foi superior em 195% e os valores gastos também dispararam em mais de 200%.

Países europeus foram prioridade
Ao longo de três meses de verão, os portugueses transacionaram mais de 23 milhões de euros nas suas deslocações e compras no estrangeiro, um valor que compara com cerca de sete milhões transacionados em igual período do ano passado, quando privilegiaram as férias domésticas. Cada cliente fez gastos, em média, de quase 500€ nestas deslocações. Espanha destacou-se – com mais de 16 mil pessoas a visitar o país vizinho -, mas Reino Unido, França e Itália foram os outros países para onde mais portugueses se deslocaram.

Gastos com saúde quadruplicaram
As principais categorias de gastos foram Restaurantes, Compras, Transportes e Viagens. Os gastos em saúde quadruplicaram em 2021 face ao período homólogo de 2020, numa altura em que Portugal ainda impõe a apresentação de um teste negativo à Covid-19 para quem não tem o certificado digital ativo.

Verão de 2021 apresenta melhoria mas continua atrás de 2019
O impacto da vacinação na população portuguesa e o alívio das restrições para voos no espaço europeu foi notório na divisão dos gastos de verão. Quando entre junho e agosto de 2020, 78% das transações foram domésticas e 22% foram no estrangeiro, nos mesmos meses de 2021, 56% das transações foram feitas em Portugal e 44% foram feitas no estrangeiro.

Este verão, à semelhança do anterior, a faixa etária que mais pagou com os seus cartões Revolut foram utilizadores jovens, com entre 25 e 34 anos. Seguiram-se as faixas etárias dos 35 aos 44 anos e dos 45 aos 54 anos.

O valor gasto no aluguer de viaturas no estrangeiro disparou quase 500% em 2021 face a 2020, com mais de 1.700 clientes a depender do aluguer de um veículo para as suas deslocações fora do país. Os portugueses gastaram também mais 470% em reservas de hotéis. A reserva de apartamentos também disparou mais de 300%.

Apesar da recuperação em 2021 face a 2020, os gastos dos portugueses no estrangeiro ainda não regressaram aos níveis pré-Covid. O verão de 2021 face a igual período de 2019 ainda regista quebras de 5% no número de portugueses a viajar – então foram cerca de 55 mil pessoas. O número de transações também é, ainda, cerca de 13% inferior ao último verão sem restrições, altura em que a divisão entre gastos apresentava um rácio de 69% de pagamentos no estrangeiro e 31% em solo doméstico.