Ryanair reduz os seus voos em mais de 80%

Ryanair reduz os seus voos em mais de 80%

Categoria Business, Transportes

Nos últimos dias, a propagação do vírus Covid-19 levou a maioria dos governos da União Europeia (UE) a impor severas proibições e restrições de viagem, que tiveram um impacto negativo na programação de todas as companhias aéreas da Ryanair, causando cancelamentos generalizados e interrupções de viagem em toda a rede.

Relembramos aos clientes que estão a considerar viajar que todas as restrições de viagens dos Governos devem ser seguidas. A situação muda diariamente, e recomendamos que os clientes verifiquem as orientações locais relevantes emitidas pelo seu Governo antes de viajar, e a nossa página de Restrições de Viagens para mais informações sobre restrições específicas de países.

A nossa programação de voos foi extremamente afectada por estas restrições governamentais e será sujeita a mais reduções:

– Desde as 24h00 de 18 março até às 24h00 de 24 março, o grupo Ryanair reduzirá a programação de voos em mais de 80%. Todos os clientes afectados receberão um email e serão informados sobre as suas opções. Pedimos gentilmente aos clientes que não nos liguem, uma vez que as nossas linhas telefónicas estão sobrecarregadas com consultas de clientes;

– A partir das 24h00 do dia 24 de março esperamos que a maioria ou todos os voos do Grupo Ryanair fiquem em terra, apenas serão operados um número muito reduzido de voos para manter um nível de conectividade essencial, principalmente entre o Reino Unido e a Irlanda. Mais detalhes sobre a programação, drasticamente reduzida, poderão ser encontrados na página Restrições de Viagem no site Ryanair.com, que será atualizado regularmente.

A Ryanair continuará em estreito contacto com os Ministérios dos Negócios Estrangeiros de todos os Governos da UE sobre a repatriação de cidadãos da UE e, sempre que possível, poderemos operar voos para apoiar esta repatriação.

A Ryanair lamenta sinceramente todas as interrupções causadas por esta crise sem precedentes do Covid-19. A segurança e o bem-estar dos nossos trabalhadores e dos nossos clientes é a nossa principal prioridade e continuaremos a cumprir todas as directrizes da Organização Mundial de Saúde (OMS) e da EASA, bem como todas as restrições de viagem impostas nos últimos dias pelos Governos para combater a pandemia do Covid-19.