“São mais de 600 milhões de euros para 1500 empresas turísticas em 18 meses”

“São mais de 600 milhões de euros para 1500 empresas turísticas em 18 meses”

O apoio financeiro aprovado pelo governo à atividade turística, nos últimos dois, nos diversos programas de apoio e incentivo que existem para a atividade turístico somam 600 milhões euros, confirmou o ministro da Economia, Manuel Caldeira Cabral, ao Ambitur.pt, à margem do 29.º Congresso Nacional da Hotelaria de Portugal, em Coimbra. De acordo com o governante, “em menos de dois anos de atuação deste Governo, estamos a falar de um investimento de cerca de 600 milhões de euros para 1500 empresas turísticas”. O apoio financeiro do governo envolve: Programa Valorizar, Linha de Qualificação da Oferta, PT 2020, Capital de Risco, Fundos de Investimento Imobiliário e Linha Capitalizar.

De acordo com os dados a que o Ambitur.pt teve acesso junto do Ministério da Economia, o Programa Valorizar, cirado no final de 2016 com uma dotação inicial de 20 milhões de euros, conta com 152 candidaturas aprovadas, num investimento total de 32,3 milhões de euros, e um financiamento de 22,3 milhões de euros. Neste momento, e com as candidaturas em análise, a dotação total do programa está praticamente esgotada.

No que diz respeito ao Wi-Fi o Ambitur.pt sabe que correspondem 59 candidaturas, num investimento de cerca de quatro milhões de euros e um financiamento de cerca de três milhões de euros, afetando 60 concelhos. Relativamente ao Turismo acessível, trata-se de 35 candidaturas num investimento de 5,6 milhões de euros e um financiamento de quatro milhões de euros, com 35 concelhos afetados. Por fim, para a valorização turística do interior, o investimento é de 22,5 milhões de euros para 58 candidaturas, e um financiamento de 15 milhões de euros.

Relativamente à Linha de Qualificação da Oferta, criada em março de 2016, com uma dotação inicial de 75 milhões, que ficou tomada ao fim de um ano (metade do prazo previsto), estão aprovados 126 projetos, num investimento de 176 milhões de euros e cerca de 100 milhões de financiamento.

O Ambitur.pt sabe também que no PT 2020 foram apoiadas 314 empresas, em aproximadamente 290 milhões de euros de investimento e um incentivo de 190 milhões. Destes, 50 milhões de euros já estão nas empresas, o que corresponde a quase 30% de execução, abrangendo 99 concelhos do país.

No que refere ao Capital de Risco, foi criado o fundo Turismo Crescimento para empresas que já existem e que estão em processo de expansão, o que altera o quadro de atuação dos fundos existentes que têm sido mais direcionados para novas empresas na área da tecnologia. Estão totalmente disponíveis para estas empresas 14 milhões de euros de dotação.

Quanto aos fundos de investimento imobiliário, o Ambitur.pt sabe que houve a preocupação de garantir que estes fundos continuavam disponíveis para as empresas do setor do Turismo e que estão disponíveis cerca de 50 milhões de euros para os quais contribui igualmente os dois novos fundos criados para investimento imobiliário no interior e para o património.

Pedro Chenrim, em Coimbra