Savills comercializa em exclusivo terreno na Comporta com 340.000 m2

Savills comercializa em exclusivo terreno na Comporta com 340.000 m2

Categoria Business, Empresas

A Savills foi recentemente instruída para a comercialização, em regime de exclusividade, de um terreno na Comporta com uma área de cerca de 340.000 m² de solo.

Localizado no Ninho do Outeiro, em Alcácer do Sal, este terreno com uma dimensão considerável, é composto por duas parcelas com loteamento aprovado para o desenvolvimento de um projeto hoteleiro conhecido por Nature Park Resort, que proporcionará 66 unidades de alojamento que totalizarão 200 camas.

Segundo os dados avançados pela consultora imobiliária, este terreno encontra-se situado numa área privilegiada da Comporta, que usufrui de grande tranquilidade e ao mesmo tempo próxima das principais praias de referência da zona. Esta localização é reconhecida a nível mundial por ser um paraíso natural subdesenvolvido e por beneficiar da proximidade de alguns dos principais centros urbanos do país, como Lisboa e Setúbal, através do rápido acesso à IC1/N253.

“São locais como a Comporta que se destacam de forma positiva por todo o mundo, não só pela sua beleza natural, como também pela proximidade das principais artérias do país, nomeadamente da capital. Este projeto, já aprovado, foi pensado e especialmente concebido para preencher requisitos como beleza, prazer e bem-estar, proporcionando o maior conforto possível numa área com uma paisagem singular, beneficiando de conceitos como natureza, privacidade e uma harmonia entre o edificado previsto com a sua envolvente aliado aos mais exigentes princípios de sustentabilidade”, refere Nuno Esteves, Departamento de Investimento da Savills Portugal.

O Nature Park Resort encontra-se localizado na freguesia da Comporta e são apenas 100 quilómetros que o separam de Lisboa (via A2). Através da IC1 / N253 é possível aceder ao terreno que está envolvido pela natureza, bem como pelas praias do Carvalhal e Pego. A sua vista contempla a combinação perfeita entre o oceano e a Serra da Arrábida. O projeto de loteamento já se encontra aprovado, bem como o estudo de impacto ambiental.

Imagem cedida pelo Youngnetwork Group