SNPVAC vai efetuar denúncia oficial às Autoridades sobre situação vivida por tripulantes da Ryanair em Málaga

SNPVAC vai efetuar denúncia oficial às Autoridades sobre situação vivida por tripulantes da Ryanair em Málaga

Categoria Advisor, Associativismo

No seguimento da foto que foi publicada numa rede social, a qual se tornou viral, tendo já centenas de milhares de visualizações em todo mundo, vem o SNPVAC informar que a mesma reflete o que aconteceu durante a noite de sábado passado, dia 13 de Outubro, em que 4 voos da Ryanair com destino ao Porto foram desviados devido à tempestade tropical “Leslie”, que provocou o encerramento do Aeroporto Francisco Sá Carneiro durante algumas horas.

O local escolhido pela Ryanair para estas 4 aeronaves aterrarem foi o aeroporto de Málaga.

Ao chegarem ao aeroporto de Málaga, os 24 Tripulantes (8 pilotos e 16 Tripulantes de Cabine), após desembarcarem os passageiros para o terminal, foram colocados numa sala, sem as mínimas condições de descanso, onde as Tripulações com base naquele aeroporto efectuam os seus briefings e onde a Ryanair tem o seu escritório.

Os 24 Tripulantes ficaram desde a 1h30 até às 06h00 (hora local) sem acesso a comida, bebidas e até sem lugar para todos se poderem sentar, pois apenas existiam 8 cadeiras para os referidos 24 Tripulantes.

Não tiveram pois outra alternativa, tal como se observa na foto, senão descansarem no chão da referida sala.

Por volta das 06h00, os 24 Tripulantes foram colocados no lounge do aeroporto, onde permaneceram durante um período de tempo superior a 4 horas, continuando sem acesso a comida e bebidas.

Relembramos que, nestas situações, é responsabilidade legal da companhia aérea fornecer alojamento adequado, nomeadamente um quarto de hotel, para que as Tripulações possam efectuar o seu descanso obrigatório por leis nacionais e europeias,  para que reúnam as condições necessárias para operar o voo seguinte em segurança.

Às 13h35, hora local, a Ryanair decidiu efectuar um voo não comercial (sem passageiros a bordo mas com os 24 Tripulantes) com destino ao Porto, onde aterrou às 13h40 (hora de Portugal), mais de 24 horas ininterruptas e sem qualquer tipo de descanso adequado, depois da apresentação inicial das Tripulações no aeroporto.

É lamentável e inadmissível que, em pleno século XXI, possamos assistir a este tipo de situações, onde ainda constatamos que a Ryanair opera sem qualquer tipo de respeito pelos seus funcionários e pelos seus passageiros que também foram deixados à sua sorte no referido aeroporto, num sector, fortemente regulado por autoridades nacionais e europeias.

O SNPVAC irá efectuar uma denuncia formal a todas as Autoridades da Aviação Civil envolvidas e esperamos uma intervenção urgente e robusta para que situações desta natureza não voltem a acontecer.

Este evento é também demonstrativo das razões que levaram os Tripulantes da Empresa à luta sindical por toda a Europa e, se duvidas ainda houvessem, julgamos que estas se dissiparam e que está à vista de todos a forma como a Ryanair trata os seus clientes e trabalhadores.