Tailândia espera crescimento de 6% em turistas portugueses em 2017

Em 2016, a Tailândia recebeu 45 mil turistas portugueses. Nos últimos dois anos, o destino asiático tem vindo a crescer no mercado nacional, registando aumentos de 20%, tanto em 2015 como em 2016. Porém, este ano, a Tailândia deve registar apenas um crescimento de 6% face ao ano anterior. A razão, de acordo com Rosário Louro, representante da Autoridade de Turismo da Tailândia em Portugal, deve-se ao aumento da concorrência de outros mercados internacionais.

“Em 2015 e 2016 crescemos 20% mas este ano vamos crescer cerca de 6%. Isto porque estamos a sentir, de novo, uma grande concorrência das Caraíbas”, sintetiza a responsável, recordando o período de quebra das Caraíbas, que está novamente a crescer.

Estas informações foram apresentadas pela Autoridade do Turismo da Tailândia, numa apresentação conjunta com a Emirates, que decorreu esta terça-feira, dia 12 de dezembro, no Estádio da Luz, em Lisboa.

“O país do pormenor e do detalhe”
Numa apresentação dedicada ao segmento de luxo no destino asiático, Rosário Louro, juntamente com Isa Martins, representantes da Autoridade do Turismo da Tailândia, deram a conhecer alguns dos locais mais desconhecidos da Tailândia, a uma plateia composta, maioritariamente, por agentes de viagens.

Na Tailândia central, as responsáveis deram destaque aos locais mais turísticos, nomeadamente Banguecoque, capital do país e Ayutthaya, onde os turistas podem explorar a história e a cultura que fazem parte deste destino. Nestes pontos mais conhecidos dos turistas, destaque para os mercados de luxo, presentes em Banguecoque, para os restaurantes e gastronomia tailandesa e para os templos budistas da antiga capital da Tailândia, Ayutthaya, destruída pelos birmaneses no século XVIII.

Relativamente ao norte do país, destaque para Chiang Mai e Chinag Rai, cidades que tem vindo a crescer turisticamente nos últimos anos, sobretudo devido ao seu interesse cultural. Em Chiang Rai, encontra-se ainda o famoso “Triângulo Dourado”, ponto de encontro de três países do Sudeste Asiático: Tailândia, Laos e Myanmar.

No nordeste e costa este do país, encontram-se a zona mais pobre e mais preservada da Tailândia, respetivamente. A região a nordeste, que faz fronteira com o Laos e com o Cambodja, destaca-se pela sua ligação à agricultura. No costa este, as resposnévais dão destaque às ilhas de Ko Kut e Ko Samet, onde se podem encontrar algumas das melhores praias asiáticas, juntamente com uma oferta variada de resorts, hotéis e pousadas.

A sul do país, Phuket, Krabi e Ko Samui são alguns dos pontos mais reconhecidos e visitados deste destino. De acordo com Rosário Louro, a Tailândia é hoje “o país do pormenor e do detalhe”, que se evidencia, sobretudo, no segmento de turismo verde, spas e desporto, assim como pelo aumento do segmento de luxo

Emirates e FlyDubai em code-share
Por seu lado, Ana Paula Ferreira, representante da Emirates, deu a conhecer as várias ligações disponíveis para a Tailândia, incluindo também os voos da low cost FlyDubai e os operados em codeshare com a Bangkok Airways. No ano passado, a Tailândia recebeu 32 milhões de turistas estrangeiros.

Ricardo Ramos Gonçalves