TAP conclui oferta inaugural no mercado obrigacionista português

TAP conclui oferta inaugural no mercado obrigacionista português

Categoria Business, Transportes

A TAP Air Portugal agradece em comunicado enviado à imprensa a todos os investidores pelo interesse manifestado na recente Oferta Pública de Subscrição de Obrigações com valor global de €200.000.000. Segundo a companhia aérea portuguesa, a taxa de juro bruta das Obrigações foi fixada em “4,375% ao ano e o prazo em quatro anos”. Prevê-se que as Obrigações TAP 2019-2023 sejam admitidas à negociação no Euronext Lisbon no dia 24 de junho de 2019. Segundo a TAP, a forte procura permitiu que “o volume final da Oferta fosse elevado para €200 milhões, ou seja 4 vezes o valor inicial de 50 milhões de euros”.

A alocação das obrigações com base na procura válida apresentada foi a seguinte:

  • €105 milhões (52,5% da emissão) foram alocados ao Segmento Geral, que atingiu uma procura de €162,5 milhões, ou seja 1,55 vezes sobre o montante final alocado e 8,12 vezes o montante inicial desse segmento;
  • €95 milhões (ou seja, 47,5% da emissão) foram atribuídas ao Segmento Profissionais e Contrapartes Elegíveis, cuja distribuição geográfica foi de 54% para investidores portugueses e 46% para internacionais;
  • participaram na Oferta um total de 6.092 investidores.

De acordo com Antonoaldo Neves, “a TAP acabou de protagonizar a sua primeira oferta pública de obrigações no Mercado de Capitais Português, o que nos deixa muito satisfeitos”. Para o CEO da TAP “este resultado vem reconfirmar a importância da Companhia para Portugal e trata-se de um voto de confiança dos investidores portugueses e estrangeiros, reforçando a segurança dos mercados de capitais na competência da equipa TAP”.

O montante captado através da emissão das Obrigações TAP 2019-2023 destina-se a consolidar o passivo da TAP num prazo mais alargado, através do refinanciamento de dívidas que se vencerão num futuro próximo, bem como à obtenção de fundos para a TAP financiar a sua atividade corrente. Para Miguel Frasquilho, Chairman da TAP “esta operação vem sustentar a rota de crescimento que a TAP está a traçar, ajudando a construir uma estratégia de sucesso para o futuro da companhia”.

Já Wu Min, CEO do Haitong Bank refere que “o sucesso desta transação é um sinal da forte vitalidade do mercado de capitais nacional e reflete a confiança dos investidores na TAP e a sua relevância para a economia Portuguesa. O Haitong Bank gostaria de agradecer à TAP a confiança depositada nas suas equipas que mais uma vez demonstraram o seu elevado nível de profissionalismo e experiência patente no êxito alcançado pela emissão”.

A TAP agradece ao Haitong Bank, Coordenador Global da Oferta, bem como ao restante sindicato de colocação: Activo Bank, Banco Best, Banco Carregosa, Bankinter, Caixa BI, CCAM, Caixa Geral de Depósitos, Millennium BCP, Novo Banco, aos assessores jurídicos da oferta, PLMJ e VdA, à CMVM, e à Euronext.