TPNP e Rota do Românico já lançaram campanha promocional internacional

TPNP e Rota do Românico já lançaram campanha promocional internacional

Categoria Advisor, Associativismo

O Turismo do Porto e Norte de Portugal (TPNP) e a Rota do Românico, que reúne 58 monumentos espalhados por 12 municípios dos vales do Sousa, Douro e Tâmega, lançaram esta segunda-feira, dia 24 de fevereiro, uma campanha de promoção internacional, cuja apresentação decorreu no Aeroporto Francisco Sá Carneiro. O arranque da campanha foi assinalado com a inauguração de uma tela gigante na Gare do Aeroporto e com a estreia do primeiro de 14 vídeos promocionais que vão ser lançados durante este ano.

O presidente do TPNP, Luís Pedro Martins, salientou em comunicado que “a Rota do Românico é um dos projetos mais interessantes e mais ricos da região, e assume-se já como um produto turístico atrativo para os mercados internacionais”. De acordo com o responsável, a “utilização desta tela gigante permite apoiar os territórios na sua estratégia de internacionalização, principalmente os que se encontram mais afastados desta importante porta de entrada na Região”.

Luís Pedro Martins realçou ainda, a propósito, os excelentes resultados que têm tido as campanhas levadas a cabo naquele aeroporto, dando como exemplos os casos do Parque Nacional da Peneda-Gerês, da Liga das Nações e da exposição de Eduardo Souto Moura na Casa da Arquitetura (Matosinhos).

O presidente e da Associação de Municípios do Vale do Sousa | Rota do Românico e da Câmara Municipal de Paços de Ferreira, Humberto Brito, na sua intervenção, considerou que “a Rota do Românico é um projeto de referência nacional do ponto de vista da conservação, mas também do turismo, com um património arquitetónico e religioso muito rico e que, por isso, merece ser amplamente divulgado”.

Rosário Correia Machado, diretora da Rota do Românico, realçou que o objetivo da promoção é “consolidar este projeto turístico-cultural, que nos últimos anos tem vindo a crescer em termos de procura”, tendo batido, em 2019, o recorde com mais de 15 mil visitantes registados, entre mais de 20 nacionalidades. Um número que não inclui, porém, todos aqueles que, de forma autónoma, percorreram os 58 monumentos deste itinerário.

Este produto turístico possui um sistema de informação em quatro línguas, que passa, entre outros, por um guia, mapa e aplicação móvel. “Estes materiais reúnem informação sobre os elementos patrimoniais, mas também, por exemplo, acerca da restauração e do alojamento, para auxiliar o visitante a fazer as suas escolhas”, referiu Rosário Correia Machado. A Rota do Românico, acrescenta, “está preparada numa dimensão de experiência”, aproveitando “o património extraordinário que temos, que não é grande, mas possui uma beleza ímpar e tem pormenores que estimulam o visitante a prosseguir a sua visita, deixando-o fascinado”.

Para a responsável “a mais-valia da Rota do Românico para o turista é estar estruturada e revelar-se como uma espécie de caixa de Pandora, onde funciona muito bem o efeito surpresa e a descoberta de uma história fantástica associada à fundação do País, aliada à particularidade estética da escultura do românico e ao sabor maravilhoso da nossa gastronomia e vinhos”,

A Rota do Românico integra os municípios de Amarante, Baião, Castelo de Paiva, Celorico de Basto, Cinfães, Felgueiras, Lousada, Marco de Canaveses, Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel e Resende. As principais áreas de intervenção deste projeto abrangem a investigação científica, a conservação do património, a dinamização cultural, a educação ambiental e a promoção turística.

O primeiro dos 14 vídeos promocionais da Rota do Românico está disponível aqui.

Foto cedida pelo Turismo do Porto e Norte de Portugal