TripAdvisor publica primeiro relatório de transparência sobre opiniões falsas

by Inês Gromicho | 17 Setembro 2019 11:35

O TripAdvisor publicou o seu primeiro Relatório de Transparência de Opiniões, no qual são revelados dados inéditos acerca dos seus processos de moderação de opiniões, assim como dados estatísticos sobre o volume de intenções de fraude dirigidos à plataforma em 2018.

O relatório, que analisa dados relativos às opiniões enviadas para a sua comunidade de viagens global ao longo do ano, revelou o volume total de opiniões enviadas para o TripAdvisor em 2018: 66 milhões.

Também pormenoriza o foco, em vários níveis, do TripAdvisor para garantir que as opiniões publicadas cumprem com as diretrizes da plataforma.

“Garantir que o TripAdvisor seja uma plataforma de confiança para os nossos utilizadores e empresas é uma prioridade absoluta. Nos últimos anos, temos continuado a investir nos nossos esforços para sermos líderes na deteção de fraude, mas é uma batalha diária e não nos damos nunca por satisfeitos”, assegura Becky Foley, diretora sénior de Confiança e Segurança no TripAdvisor.

Principais conclusões do relatório:

– Em 2018, a comunidade mundial de viajantes enviou 66 milhões de opiniões para o TripAdvisor. Cado uma foi analisada utilizando tecnologia avançada de deteção de fraude, e 2,7 milhões foram objeto de uma avaliação humana adicional por parte dos moderados de conteúdos.

– 4,7% de todas as opiniões enviadas foram rejeitadas ou eliminadas através de tecnologia avançada de análise do TripAdvisor ou manualmente por uma equipa de moderação de conteúdo. Há várias razões pelas quais o TripAdvisor rejeita ou elimina opiniões, desde o incumprimento da política de conteúdos a casos de fraude nas críticas.

– Determinou-se que apenas uma pequena parte de todas as opiniões recebidas (2,1%) eram fraudulentas, e a grande maioria (73%) foram bloqueadas antes de serem publicadas. Isto equivale a mais de um milhão de opiniões falsas que não foram mostradas no TripAdvisor.

– Menos de 1% das opiniões foram denunciadas por utilizadores ou empresas por potencialmente falharem a política de conteúdos do TripAdvisor. A equipa de moderação de conteúdos reviu a maioria destas opiniões num prazo de seis horas após receber a denúncia.

– 34.643 negócios foram submetidos a uma penalização no ranking, ou seja, a uma redução da posição de um negócio dentro do índice de popularidade ou ranking dos viajantes. A penalização aplica-se quando se descobre uma empresa que procura publicar opiniões falsas.

O relatório também descreve os esforços do TripAdvisor para apanhar aqueles que escrevem opiniões remuneradas, pessoas ou empresas que tentam vender opiniões de “utilizadores” aos negócios que figuram na plataforma.

Desde 2015 que a o TripAdvisor interrompeu a atividade de mais de 75 páginas de Internet que foram descobertas estar a vender opiniões, incluindo uma pessoa que foi sentenciada no ano passado a nove meses de prisão pelo Tribunal Penal de Lecce, na Itália.

“Os comentários dos consumidores transformam-se em algo essencial para milhões de atividades turísticas em todo o mundo. É um progresso sempre que estas opiniões são fiáveis e imparciais, tal como recomendou recentemente o Comité Mundial de Ética do Turismo”, afirma Pascal Lamy, presidente do Comité Mundial de Ética do Turismo da OMT.

Source URL: https://www.ambitur.pt/tripadvisor-publica-primeiro-relatorio-de-transparencia-sobre-opinioes-falsas/